CHEFCHAOUEN - A CIDADE AZUL



Quando viajamos em Marrocos não imaginavamos que o nosso orçamento de 400€ daria para 5 semanas. Mas também não sabiamos que iriamos deslocar-nos através de boleias, nem que iriamos fazer Couch Surfing tantas vezes.
Sim, a nossa ida a Marrocos foi do mais espontâneo que existe, algo como "Apanhamos o barco para Marrocos esta Quina Feira? Hmm por mim pode ser" Um autocarro de Faro para Sevilha de manhãzinha, uma boleia em Blablacar de Sevilha a Algeciras depois do almoço e um barco de Algeciras a Tanger e lá chegamos nós no mesmo dia à noite a Marrocos, a primeira vez que pisava solo africano. 


Chefchaouen foi como uma lufada de ar fresco nesta viagem. Já estavamos em terras marroquinas há um mês inteiro e admito que estavamos psicologicamente debilitados.
Não existem preços fixos neste país então tinhamos de negociar o tempo inteiro, mesmo para a comida. Se no inicio da viagem estavamos entusiasmados e consideravamo-nos uns experts na arte de regatear preços, no final da viagem só de pensar em levantar-me para comprar pão do dia era um verdadeiro sacrilégio porque já sabia que iam pedir-me o triplo do preço por ser turista. 

Outra coisa que cansava bastante é que era muito díficil de perceber se aqueles marroquinos que acabaramos de fazer amizade queriam realmente a nossa companhia ou algo mais. Passo a explicar, aconteceu-nos situações como serem uns simpáticos e interessados na nossa cultura para no final quase nos impigirem a comprar algo feito por eles ou da loja do tio. Pior ainda, chegaram a oferecer-nos prendas para depois pedirem dinheiro.
Claro que nem todos os marroquinos são assim, conhecemos pessoas puramente amigas, interessados em saber mais sobre nós sem qualquer interesse escondido. E sim, amamos a nossa viagem em Marrocos e mal posso esperar para voltar!




Chegamos a Chefchaouen na quinta e última semana desta nossa aventura por Marrocos. A viagem desde a cidade de Fes até aqui foi inesquecível, com paisagens de montanhas verdinhas em todo o lado. Quando estás quase a chegar a Chefchaouen é como se estivesses num conto de fadas em que consegues avistar apenas casinhas brancas e azuis na colina, um cenário tão diferente e bonito!
Antes de viajarmos para Marrocos e ao longo desta nossa viagem, muitas foram as pessoas que nos recomendaram a sua visita e tinham razão, é realmente encantadora!
Tivemos um pouco de azar na época da visita, eram as férias da Páscoa e Chefchaouen estava a abarrotar de turistas vindos dos quatro cantos da Europa. Sou daquelas pessoas que fogem a sete pés de multidões de turistas mas desta vez não tive outra opção se não aceitar e encarar e, no final, até correu bem.



Esta pequena cidade é bem pitoresca, definitivamente dos melhores locais para compras de artesanato marroquino porque os vendedores não são tão persuasivos como nas outras cidades e porque encontras uma diversidade de produtos criativos e únicos em cada esquina da parte velha da cidade.
À volta de Chefchaouen tens uma imensidão de montanhas onde podes fazer caminhadas de horas a fio. Eu bem queria fazê-lo mas estava tão cansada da viagem que só queria relaxar e descansar, acabando por ficar a maior parte do tempo no Riad onde estavamos alojados. Calma, não pensem que andamos a gastar 50€ num quarto num Riad todo bonitinho, ficamos no terraço por 2€. Nós e mais uns quantos backpackers que não tinham onde ficar, porque os hostels estavam atolados de pessoas por ser férias da Páscoa. Fazer Couch Surfing era impensável, precisavamos de uma pausa para nós próprios... digamos que aproveitamos bem o nosso Riad :)




Aquela semana de puro relaxamento em Chefchaouen foi perfeita para ganharmos novas energias para voltar para Portugal. Estavamos em Abril e era altura de começar a procurar um trabalho de Verão para juntar dinheiro e viajarmos mais :D

O que acham deste lugar pintado de azul? Já o visitaram?

»»Dicas para andar à boleia em Marrocos (aqui podes descobrir mais sobre a cultura marroquina)

5 comments:

  1. A minha felicidade veio ao ler a primeira frase: 400€ para cinco semanas. Claro que não sou uma Marta e não domino a arte de viajar TÃO barato, mas se conseguiste isso então sei que é possível. Ando a ficar como tu, começa a ser estúpido não ir a Marrocos estando aqui tão perto e sendo tão maravilhoso, começa a não haver razão para não ir. Se bem que essa coisa que falas de regatear constantemente é algo que só de pensar me cansa. Apesar de compreender (pelo menos quando estou com algum distanciamento), deixa-me um pouco revoltada quando percebo que me estão a cobrar muito mais por ser de fora e frequentemente irrito-me com isso, perco a paciência. E regatear deixa-me nervosa, haha! Mas sem dúvida que tenho de começar a pensar em ir ao país «vizinho», mais não seja para cenários tão belos como esta Chefchaouen!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Marrocos vale a pena cada regateamento :D é muito bonito e diversificado, as pessoas são hospitaleiras e interessadas na nossa cultura e é barato.

      O problema é que eles vêm-nos como uma pilha de notas mas assim que explicava que estava a mochilar e não tinha assim tanto dinheiro eles mudavam logo de atitude e ofereciam um chá ou até mesmo o almoço!
      Estou contigo Anuxa não considero justo mas é parte da cultura deles, vender mais caro aos mais ricos.Embora não concorde, respeito. E pahh ninguém me manda ficar lá 5 semanas é muito overwhelming =P

      Delete
  2. Chefchaouen é dos locais que mais tenho vontade de visitar em Marrocos. Parece um sítio mágico! Esses azul lindo deixa-me com um sorriso no rosto. Conseguiste resistir à tentação de tirar uma fotografia em cada esquina? :D Eu acho que não irei conseguir...

    Sentiste que em Marrocos a questão do regatear era mais forte do que na Índia? Ou é mais ou menos ela por ela? Cansa-me um bocado (imagino como te deves ter sentido depois de 5 semanas por lá!), e nunca sei se estou a conseguir um bom preço ou nem por isso ahah Mas no geral até gosto de o fazer

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nope, não resisti e tirei fotos a tudo e mais alguma coisa =) e mais uma vez as fotos mostram apenas uma ínfima parte do que é a realidade.

      Olha Cat achei a parte do regatear exaustiva como na Índia, a diferença é que em Marrocos eles têm esquemas, do género "ah estou a ver que são viajantes de mochila às costas venham quero vos mostrar um lugar onde só os locais vão" Nós vamos com ele e quando damos por nós já estamos na loja do tio. Eles têm grande olho para o negócio e facilmente és levada. Claro que passado um mês já sabes as manhas todas e dei por mim a ser um bocado rude e antipática mas já sabia o que iria acontecer.

      Eu amo regatear! Aliás, quando vendo na feira da ladra ou similares ou vou apenas de visita é a parte que mais gosto, mas não passam de horas nisto. Depois de dia após dia cansa, e acredita, cansa mesmo muito.

      Delete
  3. Marrocos é um dos meus destinos de sonho. Há 2 anos fizemos um roadtrip pelo sul de Espanha e tivemos quase quase para apanhar o barco! Estamos a pensar fazer isso para o ano com a pequena! E não, não quero ir à Casablanca nem a Fez, onde eu quero MESMO ir é à cidade azul 😍😍😍 já sei a quem pedir conselhos eheh beijinhos

    ReplyDelete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.