10 DICAS PARA VIAJAR DE BICICLETA



No último #CHANRESPONDE a Ana Paula do blog Eléctrico 28 fez-me uma questão sobre viajar de bicicleta que, na verdade, daria uma publicação interessante.
Até ao momento não fiz uma viagem única e exclusivamente com a bicicleta como meio de transporte, então não me sinto à vontade de partilhar dicas convosco sobre este tema. Mas a verdade é que até eu estou curiosa sobre esta forma de viajar, que cada vez mais se ouve falar.

Uma vez que tenho amigos que o fazem de forma regular decidi perguntar ao casal Anna e Greg para ajudarem nesta tarefa de reunir dicas fundamentais para viajar de bicicleta e não é que aceitaram? Só para vos situar, eu e o Bruno conhecemos este casal no Panamá em 2013, eles nasceram na Rússia mas vivem na Finlândia. Descobriram que andar de bicicleta é a forma de viajar que mais os completa e não se enganem se pensam que viajam apenas pela Europa, eles já pegaram nas suas bicicletas e foram para a Nova Zelândia :)

HISTÓRIAS MEMORÁVEIS À BOLEIA | A MOCHILA PERDIDA

[La Esperanza Camping, Tulum, México]

Eu e o Bruno estávamos a visitar Tulum, estado de Quintana Roo, no México, extasiados de felicidade porque era a nossa primeira grande viagem juntos. O nosso alojamento consistia num camping dentro da praia com o mar caribe e aquela areia branca e fina a acompanhar-nos.

Era hora de partir para outro destino e por isso organizamos a mochila maior, metemos tudo na mochila pequena e apanhámos boleia para o centro da cidade para ir ao supermercado. Conseguimos uma boleia de uma pick up e como já não restavam lugares lá dentro fomos na caixa mesmo. Pelo caminho íamos maravilhados a observar as nuvens e as árvores verdinhas, a sentir o vento na casa, a cheirar a maresia.

Até que "acordámos" com o condutor a avisar que tínhamos chegado. Saltámos da pick up, dissemos um Muchas Gracias ao mesmo tempo com um grande sorriso.  Demorou dois segundos que olhasse para o Bruno e percebi que faltava algo. De repente, questionei "Onde está a mochila?" A reacção do Bruno foi abrir os olhos ao máximo e desatar a correr em direcção à pick up. Mas já era tarde demais, estávamos bem lixados!

GANHEI O VERSATILE BLOGGER AWARD + 7 FACTOS SOBRE MIM


Ena, ena! É com grande orgulho que partilho convosco que ganhei um prémio da blogosfera, o Versatile Blogger Award :) O meu agradecimento à querida Sónia do Lovely Lisbonner que gentilmente ofereceu-me este prémio! 
Quando perguntam-me sobre factores positivos de ter um blog a primeira coisa que vem à cabeça são as amizades que fazemos por aqui. Sinto que pertenço a uma comunidade de entre-ajuda, de sorrisos, de amor, de sinceridade. Conseguimos transportar os nossos blogs para o mundo offline e os nossos encontros em Lisboa são sempre tão produtivos e inspiradores! 
Terminou o meu momento lamecha, vamos lá aos prémios :D

CHOQUE CULTURAL: NINGUÉM ESTÁ IMUNE


O choque cultural é um acontecimento inevitável quando viajamos para outro país onde os hábitos, costumes, princípios e valores funcionam de uma forma completamente diferente do nosso.  
A primeira vez que o senti na pele tinha 24 anos, tinha chegado aos EUA para viver e trabalhar durante um ano. Tinha poucas expectativas mas estava optimista porque a cultura americana é igualmente ocidental e por isso não deveria ser assim tão diferente de Portugal. Enganei-me. Os Estados Unidos da América é um país enorme e eu calhei no estado de Maine. Este é um estado muito bonito em termos naturais mas também conservador, ou seja, eles levam o conceito de Personal Bubble muito a peito. Se estiveres à espera do autocarro e estiver alguém sentado num banco de 3 pessoas à espera do transporte, esquece, já não te podes sentar porque tens de estar a 2 metros dessa pessoa. Tocar em alguém?! What? Enlouqueceste? Dar aquelas palmadinhas nas costas a um colega de trabalho é para esquecer. Dar dois beijos para cumprimentar alguém? Oh nãããooo! 

8 SITIOS PARA VISITAR EM BOGOTA


Bogotá, capital da Colômbia, não é aquele género de cidade que te apaixonas instantaneamente: no geral não é bonita, existe muita poluição, o trânsito é tão caótico que podes demorar duas horas numa viagem de autocarro que normalmente demorarias menos de meia hora. 
Comecei logo com os pontos negativos de Bogotá mas na verdade há lugares maravilhosos para visitar e ainda por cima tem montanhas altas à sua volta, o que confere aquela sensação de protecção e de estar perto da Natureza.

Sugeria 5 dias na cidade para sentir a sua cultura, as suas gentes e os seus lugares, acreditem que não irão aborrecer-se! Basta sair do hostel/hotel para entrar num género de parque de diversões com concertos de rua, festas no parque, celebração de festas religiosas com direito a desfiles, entre outros. É uma cidade cheia de vida e cultura!