DIÁRIO A BORDO | O ALÍVIO DE CHEGAR À "CIVILIZAÇÃO"

Este é o último post da rubrica do Diário a Bordo, espero que tenham gostado. O vosso feedback tem sido tão positivo que estou a ponderar continuar futuramente :) Leiam todos os Diários a Bordo AQUI.
_____________________________

Koh Phangan (Tailândia), 12 de Dezembro de 2011

Tenho um amor platónico pela Índia mas  mas quando cheguei a Bangkok dei por mim a fazer um sorriso de orelha a orelha e a dar uma valente gargalhada. Não, não bebi álcool nem consumi outros estupefacientes, simplesmente estava a viver o sonho mas na realidade estava a precisar duma pausa e não me tinha apercebido até chegar aqui.

Quando vejo uma casa de banho limpa, com uma sanita e rolo de papel higiénico o primeiro pensamento foi: estás de volta a civilização. Já estava tão dentro da cultura indiana que já não saberia viver de outra forma, mas a verdade é que é um país muito sujo, com pessoas a cuspir o tempo inteiro e por vezes cospem paan, uma mistela vermelha que faz bem aos dentes mas tãããão nojenta... E ver poças de paan no chão??? yakkkk. Vá lá que não é costume em todo o lado. É o interessante da Índia: os seus 28 estados são tão diferentes (em termos culturais) uns dos outros que parece que estamos em mini países indianos.
E quando estava na rua a andar para o metro?? Sentia o perfume das pessoas, o cheiro do shampoo e do desodorizante, não havia lixo em lado nenhum, a cidade não cheirava a urina nem tão pouco tinha pó. Claro que estou a declarar os podres da Índia e estou certa que nem um terço dos meus amigos aguentaria 2 dias na Índia. Ai só os dias que passei mal do estômago por mais cuidados que tivesse.
Aqui na Tailândia a comida é mais parecida com a ocidental, até já comi uma baguete fiquei toda feliz. Só faltava encontrar Sumol de Ananás hahaha vai sonhando Marta! Só para não falar que fui até ao bar do comboio comer algo e uma granda festarola estava a acontecer: tailandeses com turistas a dançar, incluindo as autoridades tailandesas :))) fez-me lembrar o irish pub, onde trabalhei este verão: montes de babados a curtir um som que não lembra ao menino jesus :P não estou a menosprezar os queridos dos Diesel no qual sou grande admiradora, mas... são outras andanças.



Quando cheguei à ilha estava a pensar que raio de zona é que iria, ainda não sabia. Uma senhora arranjou-me um quarto por 3€, à moda indiana haha siiiiggaaaa! A vida aqui é relativamente barata mas depois de estar na Índia em que um euro são tipo 65 rupias tudo parece-me tão caro... nem quero imaginar quando voltar a Portugal... puff!!! Isto é tudo de bom!! Praias com areia branca e fina, água morna e límpida em que é possível vermos as algas e os peixinhos todos. Claro que não resisti e primeira coisa a fazer foi atirar-me ao mar e dar uns valentes mergulhos, podemos abrir os olhos e parece que estamos dentro duma piscina pois vemos tudinho. 
Ok agora estou a dar uma de turista mas estava mesmo a precisar desta pausa porque depois da Índia a seguir vem mais pobreza: Laos - Vietname - Cambodja... em principio! Fazer planos para quê? Não acontecem ponto final. E assim percebo que estou-me a tornar numa backpacker genuína, para além de me deixar levar ao sabor do vento, já tomo banho de água fria quase sem problemas, uso sabão azul para lavar roupa, o corpo e o cabelo, mês de Novembro devo ter lavado 5 vezes o cabelo, cada vez que abro a mochila demoro menos de um minuto a encontrar o que desejo. Espero melhorar ainda mais nos meses que se seguem, quem sabe usar uma mesma roupa durante 2 semanas? Naaaaah também não abusemos!! =)

Bem por agora estou aqui eu e a minha paz de espírito, mais do que nunca dou valor a coisas tão básicas como ter acesso a um rolo de papel higiénico sem que tenha de correr até à mochila para ir busca-lo. Sinto-me shanti no verdadeiro sentido da palavra. E amanhã Half Moon Party, daquelas outdoors parties no meio da jungle que só nós sabemos :D Oh e eu que estou deserta por uma festa àséria há séculos. Hoje é dia de descanso e amanhã é dia de alugar uma scooter... esta ilha é muito grande para ser explorada a pé. 

8 comments:

  1. Quero muito e cada diário a bordo que leio teu me dá uma vontade imensa de ir. Vamos?

    Beijinho

    thebrunettetofu.blogspot.pt
    https://www.instagram.com/thebrunettestofu/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Vamossss! India é daqueles paises que estou sempre pronta para ir. Pena que não seja já ali ao lado e que seja necessário visto =P

      Delete
  2. Gostaste de Ko Phangnan? Eu acho que tive azar...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Foi o que mais gostei da Tailândia até agora por isso adorei! mas em conversa com algumas pessoas percebi que a nossa experiência foi bem diferente. Quem ficou na zona este da ilha levou com as full moon parties, muiiiiito turismo, preços exorbitantes e quem ficou na parte oeste que foi o meu caso conseguiu viver a ilha na sua pureza, barato, simpatia, menos turistas e mais locais. Foi esse o teu caso?

      Delete
    2. Fiquei na zona oeste tb, mas tivémos muito azar com o tempo... Apanhámos uma tempestade tropical. Nas últimas 24 horas que estivemos na ilha não parou de chover um único segundo! Estava deserta para me ir embora dali. :( Talvez por isso não tenha gostado assim tanto... Ainda por cima já tinha passado em Ko Tao, Phi Phi e Railay Beach... por isso achei que Phangnan me deixou muito a desejar.

      Delete
    3. Ahhh pois estar numa ilha a chover torrencialmente não é lá muito divertido :P Eu era para ficar uns dias e quando vi já tinha passado uma semana hehe apanhei sempre sol, talvez uma chuvinha tropical aqui e ali mas nada demais. Tens de voltar!

      Delete
  3. Estou-me a rever tanto nestes teus diários! Não sou de forma alguma tão viajada como tu, mas em termos de emoções parece que jepassei por isso tudo nas minhas viagens :-)

    ReplyDelete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.