WORLDPACKERS - A TROCA BONITA ENTRE VIAJANTES E HOSTELS



Para viajar não precisamos de uma fortuna. Tenho a consciência que muitas pessoas pensam que tenho uma família milionária ou que os meus pais bancam-me as viagens, lá porque viajo muitas vezes e em longa duração. Não podiam estar mais errados. Para viajar não é preciso termos rios de dinheiro, o truque é a forma como se viaja. Aqui é que está toda a magia da viagem, porque ao teres um orçamento curto vais ter de arranjar forma de baixar os teus gastos e, consequentemente, interagir  mais com os locais. Ficaram confusos? Passo a explicar. 

Quando viajamos, os gastos maiores prendem-se com a alimentação, os transportes e dormidas. A verdade é que dá para contornar a situação e como já vos mostrei, andar à boleia é uma animação e ainda por cima é grátis, porém não é para todos/as. Se forem para países da Ásia e América Latina os transportes são bem baratos! Se forem com um grupo de amigos para a Europa, Austrália ou EUA sempre podem alugar um carro e dividir os gastos. 

No que toca à dormida, já sabem que sou uma apaixonada por hostels, pelo convívio saudável entre viajantes, pelo ambiente familiar, por possibilitar conhecer tantas pessoas de diferentes partes do Mundo, e claro, por ser mais barato e por ter uma cozinha onde poderei cozinhar as minhas refeições. 
Como podem ter reparado, nestas últimas linhas já vos contei como podem poupar dinheiro no caso da dormida e comida. Agora imaginem que em vez de pagarem pela dormida, não pagam nada?! É aqui que chega a plataforma Worldpackers, um site muito bonito com uma base de dados com hostels  de 90 países diferentes e de voluntários do Mundo inteiro.


O Worldpackers criou a possibilidade de qualquer pessoa puder viajar sem que tenha de se preocupar com os gastos da dormida. Como? O voluntário trabalha cerca de 4 horas diárias numa função que goste tal como web design, fotografia, redes sociais, recepção, bartender, limpeza, ajuda em obras, etc. em troco de uma cama. Pois é, durante a estadia no hostel, o voluntário tem garantida uma cama, sem ter de pagar nada. Tudo bem, vocês devem estar a pensar: "Mas têm de trabalhar, que aborrecido!" Pensem que o trabalho é apenas de algumas horinhas por dia, muitas vezes na parte da manhã, possibilitando o resto do dia livre e ainda têm folgas semanais. Além do mais estão em contacto permanente com os locais, pois estão a trabalhar com eles. Estes mesmos locais vão sair com vocês, podem apresentar a sua família, contam-te sobre os restaurantes melhores e mais baratos da zona e os recantos escondidos que nenhum Lonely Planet te mostra. 




Embora esteja a trabalhar para o Worldpackers, garanto que ninguém me pediu para escrever esta publicação, nem tão pouco devem saber que escrevo um blog :D Estou apenas a partilhar o meu conhecimento e um projecto que acredito muito, não fosse eu voluntária do Worldpackers. 
Admito que ainda não tive oportunidade de fazer voluntariado através do Worldpackers mas já tive o prazer de experimentar esta forma de viajar através de outra plataforma que funciona de forma muito semelhante.

Primeiro estive no Tipi Algarve (AQUI & AQUI), um glamping (glamour + camping) com tipis muito bem decorados, piscina, espaço para meditação e yoga, algumas hortas e um casal que me acolheu como da família. Foram as três semanas que precisava me focar e estar em contacto permanente com a Mãe Natureza, que para quem não sabe, tem efeitos de cura. 
O meu trabalho consistia em regar e cuidar das hortas, dar comida às galinhas e interagir com elas, limpar os tipis, mudar os lençóis, limpar os WCs. Aqui, ofereciam-nos comida e ainda podíamos pedir algumas coisas não essenciais quando fossem ao supermercado. Os vegetais vinham quase todos da horta :)

Mais tarde, estava a viajar pela América do Sul com o Bruno e estávamos há quase 3 meses pela estrada. Sentimos necessidade de parar e poupar dinheiro para prosseguir a nossa viagem por terra até São Paulo, Brasil. Procuramos hostels no Peru e finalmente alguém nos aceitou em Cuzco! Eramos para ficar duas semanas mas acabamos por ficar três semanas porque nos estávamos a sentir mesmo bem, com um frigorifico para abrir quando quiséssemos, uma televisão big screen para vermos filmes, um quarto de casal só para nós com casa-de-banho privada. Estávamos realmente exaustos de três meses de exploração, aprendizagens e conhecimento, por isso esta paragem soube-nos que nem ginjas. 
Para além do dono do hostel ser um bacano, a sua esposa era super divertida e os filhos uns amores. Na altura estavam mais três argentinos a fazer voluntariado connosco, então conviviamos imenso com eles.
Aqui, as funções passavam por: recepção, fazer limpezas matinais, mudar lençóis e receber hóspedes que aparecessem durante a noite, essa era a parte mais chata, pois tinhas de te levantar a meio da noite e fazer todo o processo de check in. Eu e o Bruno intercalávamos, mas só nas minhas noites é que apitavam às 3 da matina :P
Quanto à alimentação, tínhamos pequeno-almoço incluído e ainda o almoço no restaurante ao lado. Fantástico!

É assim que podemos viajar largos meses com apenas algum dinheiro. Penso que o Worldpackers seja a plataforma ideal para quem viaja durante muito tempo, para quem tem duas semanas e não sabe bem o que fazer (podes ainda ficar em associações, organizações não governamentais, quintas, etc.) ou que esteja disposto a interagir com locais e penetrar na cultura de uma forma natural. 

Gostam das minhas dicas para viajar com um orçamento médio e curto? Digam-me se gostariam de saber mais. Ah! E partilhem nos comentários o que pensam de plataformas como o Worldpackers e se gostariam de se inscrever. Vai valer a pena, garanto!

15 comments:

  1. Isto é de génio! Confesso, a ideia de ir viajar sem tudo "planeado" confunde-me as ideias porque sou um bocado freak do planeamento, mas isto parece-me uma óptima maneira de conhecer o mundo sem ser ricaça! Ahah és mesmo uma inspiração, Martinha :D

    Jiji

    ReplyDelete
    Replies
    1. Girl, mas podes combinar tudo com o hostel um mês ou dois antes :D Sinceramente, acho que isto é a tua cara e devias tentar ^_^

      Delete
  2. Concordo com a Joana, dicas muito boas. No meu caso para além de ter de rentabilizar o orçamento, também o tempo tem de ser muito bem aproveitado. 22 dias de férias por ano não dá para muito, ainda mais quando parte delas têm que ser passadas em família. bjs

    ReplyDelete
    Replies
    1. é levar a família a fazer voluntariado :D Brincadeiras à parte, realmente 22 dias de férias não é muito tempo, mas se for bem planeado dá para fazer muita coisa gira, tipo uma viagem pertinho por 4 dias :) Já sabes Natália, viajar, sempre!

      Delete
  3. Deparei-me com esse site há mais ou menos 2 meses e adorei o conceito! Ainda não vai ser este ano, mas de certeza que vou utilizá-lo em viagens futuras.

    ReplyDelete
  4. Ótima dica Marta! Realmente o alojamento leva grande fatia do orçamento e acho que esta é uma ideia que vou experimentar!
    bjinh

    ReplyDelete
  5. Muito boa a dica, hospedagem é sempre uma das coisas mais caras da viagem, economizando neste sentido sobra mais para aproveitar o destino.

    ReplyDelete
  6. Adorei....muito bacana a experiência e troca, fora que fica tudo mais em conta mesmo.

    ReplyDelete
  7. Adorei a dica, ainda não conhecia o Worldpackers. Achei a proposta muito boa pelo voluntariado e a essa experiência de troca entre as culturas. Vou tentar utilizar na minha próxima viagem

    ReplyDelete
  8. Concordo plenamente com você, Marta! Podemos construir a forma de nossa viagem para caber em nosso bolso! Penso que essa experiência de troca de trabalho por hospedagem deve ser maravilhosa!!!! bj Ana

    ReplyDelete
  9. Já ouvi boas e más experiências sobre o Worldpackers. Acredito que experimentar é super valido e que numa má experiência, tmb vale repetir só para tirar a duvida neh? Nem todos os estabelecimentos são iguais.

    ReplyDelete
  10. Uau, que projeto incrível. Quatro horas de trabalho não é nada para quem quer economizar. Ainda perfeito para quem quer melhorar uma língua.
    Bjs
    Danielle Bispo
    abolonhesa.com

    ReplyDelete
  11. worldpackers me interessa muuito! espero realizar um trabalho/hospedagem na Itália ainda este ano, só vai ser meio difícil pois vou no verão e ai aumenta a competição!!!

    ReplyDelete
  12. As minhas viagens agora estão um pouco pausadas por causa do meu puto, daí ainda não conhecer essa plataforma. Está muito interessante e bastante util. Obrigado por partilhares esta informação importante!

    ReplyDelete
  13. Não conheço mas parece-me fantástico. Tenho que ir exsplorar o site com atenção!

    ReplyDelete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.