ANDAR À BOLEIA


No outro dia veio à cabeça as minhas memórias dos dias que andava à boleia. Sabes quando queres tanto uma coisa, que és capaz de praticamente tudo? 

Naquele Verão queríamos ir ao Encontro Rainbow europeu mas ficava na Grécia. Tínhamos vindo de uma viagem de cinco meses pela América Central e estávamos falidos. Mas queríamos ir, ponto. Pegamos no essencial, incluindo tenda de campismo e partimos à aventura. Nessa viagem, que durou um total de três meses, fomos desde Lisboa até Istanbul e ainda voltamos... à boleia! Ainda hoje pergunto-me como conseguimos viver com 150€ por mês. Sem dúvida que o facto de termos amigos/as espalhados/as por essa Europa fora ajudou bastante e claro, as boleias, que são a forma grátis de nos transportarmos rapidamente. 
Claro que andar à boleia requer uma certa coragem, mas especialmente exige que sejas bom a avaliar pessoas. Aqueles cinco segundos em que param o carro e fazes a pergunta "Para onde vai?" são definitivos para que te sintas confiante e que a pessoa te transmita uma energia positiva. Até ao momento tem resultado. 


Mas a essência desta arte de viajar (Sim! É uma arte!) são as histórias que retiras. Para mim, as melhores histórias de viagens, as mais mirabolantes, do arco da velha, inesquecíveis surgem justamente das boleias. Desde condutores que são o Presidente da Cruz Vermelha das Honduras; ao casal mexicano que te convida para dormir em sua casa, no mesmo quarto do avozinho que é cego; até àquela história louca da mochila que deixamos no carro para depois aparecer - com tudo lá dentro - no dia seguinte. Já troquei ideias e opiniões que me enriqueceram durante as boleias, já fiz amizades, já me ri que nem uma perdida, já bebi um copo ou partilhei uma refeição com o condutor. É uma forma directa de te inserires na cultura e perceberes alguns costumes que jamais descobririas se não estivesses três horas num carro com alguém. 


Embora sinta saudades desse tempo, já não me via dias a fio a pedir boleia. Mas qualquer dia, estarei num desses países estrangeiros e vou andar à boleia, nem que seja uma vez.

Deixo-vos com algumas publicações antigas do meu blog de viagens em inglês, garanto uma leitura engraçada, com histórias surpreendentes:

>> Como tudo começou, a minha primeira boleia e as seguintes AQUI

>> Quando perdemos e encontrámos a mochila com todo o nosso dinheiro, passaportes e cartões visa e multibanco, no México. Isto na primeira semana de viagem, seria uma viagem de cinco meses, até ao Panamá por terra. AQUI

>> A viagem à boleia desde Portugal à Grécia - aquele mapa é o meu orgulho AQUI

>> O meu últmo dia na Guatemala em que apanhámos boleia da polícia e ainda pernoitamos nos Bombeiros AQUI

>> Dicas gerais para andar à boleia AQUI

>> As boleias desde São Francisco até Willits, com a polícia americana pelo meio. AQUI

>> Sobre as companhias que escolhes para andar à boleia AQUI

>> Dicas para andar à boleia em Marrocos - das aventuras mais bombásticas da minha vida. AQUI

17 comments:

  1. Que coragem! Confesso que não me vejo, de todo, a fazer isto - sou muito desconfiada e não consigo lidar com a falta de controlo total :p por isso, admiro mesmo quem consegue viajar assim! :D

    Jiji

    ReplyDelete
  2. Ai adoro este tipo de historias e admiro a coragem! ;)

    Days of Blues

    ReplyDelete
  3. Nunca andei à boleia, mas tenho uma curiosidade enorme em experimentar. Vou dar uma espreitinha nos posts do blogue em inglês, de certeza que tens histórias incríveis!

    ReplyDelete
  4. Depois de ler este teu texto só me apraz dizer: que "ganda" maluca! :D Não teria coragem (porque tal como dizes é preciso tê-la e é um risco, não se sabe quem nos calha na rifa). Mas acho uma excelente forma de se viajar low cost :)

    ReplyDelete
  5. Já apanhei algumas em viagens curtas, tipo Lisboa Oeiras, mas assim uma grande boleia ainda não. Alinhava contigo numa aventura em terras lusas, vamos até ao Algarve? ;)

    Embarca no Eléctrico 28 e vem descobrir o melhor de Lisboa!

    ReplyDelete
  6. Adorei as tuas experiências. És uma inspiração, minha irmã do vento! <3

    ReplyDelete
  7. Gabo-te a coragem e o desprendimento e ''invejo-te'' toda essa bagagem que tens... Dito isto, gosto de viajar contigo :)

    ReplyDelete
  8. Também adoro andar à boleia e é rara a viagem em que não acabe por o fazer.
    Só custou a primeira vez: queria muito fazê-lo mas faltava-me a coragem. Acabei por andar 15 dias pelo sul de França sem usar outro transporte que não a boleia e nunca entrar num hotel :) Depois disso já andei à boleia pela Roménia (um dos melhores países), Síria, Líbano, Chipre, Moçambique e por aí fora :)

    ReplyDelete
  9. Corajosa, sem duvida! Confesso, não sou adepto das boleias, sou mais de transportes publicos, mas admiro quem usa esta forma de viajar. Boas viagens!

    ReplyDelete
  10. Tá aí algo que ainda não coloquei em prática. Já viajei de carona, porém carona organizada, planejada... Preciso meter as caras e sair pedindo na estrada.. Excelente relato! :)

    ReplyDelete
  11. Que coragem! Sim, já tinha ouvido dizer que é preciso ter um grande poder de análise. ;) Confesso que como sou uma crente no ser humano, por mim estaria sempre tudo bem. Como não é bem assim, evito meter-me nestas aventuras. Claro que, se algum dia houver necessidade, coloco o polegar a trabalhar. ;) Parabéns pelo post.

    ReplyDelete
  12. Hahaha... Que show esta viagem, pernoitar nos bombeiros foi demais! Sempre digo, as coisas mais inusitadas ficam para sempre na memória.
    Adorei!!!! Parabéns e continue sempre fazendo estas aventuras. Muito legal! bjs

    ReplyDelete
  13. Eu não era capaz mas admiro quem seja! ;-)

    ReplyDelete
  14. Muito legal sua coragem, é uma ótima inspiração! Tenho muita vontade de viver essa experiência de viajar à boleia (ou de carona, como dizemos no Brasil, rs.) mas confesso que tenho bastante medo.

    ReplyDelete
  15. Não costumo viajar à boleia mas admiro o estilo de viagem, a confiança nas pessoas (as pessoas são boas em todo o lado, não é?), o viajar com tempo. Grande abraço e obrigado pela partilha.

    ReplyDelete
  16. haha fico contente que Marrocos esteja na lista das coisas mais "bombásticas" da tua vida. Sem dúvida que este país é marcante. Adoro viajar à boleia, já fiz muito e vou sempre continuar a fazer. Excelente partilha de como é a tua vida e de como a vives.

    ReplyDelete
  17. Estou a preparar a minha desde Wiena Austria até Portugal! O maior trajeto que fiz foi de Portugal/Madrid e Madrid /Portugal sempre á boleia e com o minimo de dinheiro para urgencias!

    ReplyDelete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.