CHOQUE CULTURAL NO PERÚ E BOLIVIA



Oh Bolívia. Estivemos na Bolívia cerca de três semanas e se, no inicio apetecia-me pegar na minha mochila e voltar para Portugal no primeiro voo, depois de ter saído do país, queria era ficar mais tempo para explorar cada cantinho deste país incrível.

Antes de iniciar a viagem de 5 meses pela América do Sul, estava super entusiasmada com o Peru e a Bolívia. Não há razão aparente para esta preferência, será influência dos inúmeros documentários do National Geographic com paisagens tão bonitas e o povo indígena? 
Pela minha experiência, estes são países um pouco difíceis de viajar. Falo da visão de uma viajante que esteve lá algumas semanas e não apenas uns dias ou uma semana.
Quando estávamos a fazer voluntariado em Cuzco, tivemos alguns problemas nos restaurantes, quando fazíamos o nosso pedido. Como portugueses que se prezem - vá lá tugas, admitam isto - muitas vezes gostaria de mudar algo no prato como "Em vez de arroz, salada apenas" ou "Cogumelos na pizza", parecem pedidos fáceis, certo? Errado. As mentes dos peruanos podem ser bem fechadas e qualquer mudança poderá ser um iminente fim do Mundo.
Eu e o Bruno passamos mal no inicio e não conseguíamos compreender porque é que era tão complicado assim mudar um ingrediente, estando abertos a pagar mais por isso. A resposta da parte deles era sempre a mesma: "Não, se não consta no menu não podemos fazer nada". Respirar fundo e uma boa dose de paciência melhora tudo. Se no inicio saímos do restaurante frustrados (e com a barriga vazia), no final negociávamos com o dono do restaurante. O truque era perguntar pelo dono, em vez de falar com o/a empregado/a de mesa, pois estes últimos ficavam confusos e não nos ajudavam em nada.

No primeiro dia na Bolívia nem podíamos acreditar o quanto mente fechada os bolivianos poderiam ser. Mas desta vez estávamos preparados, porque li em diversos blogs e através de viajantes a fazer o percurso inverso (do Sul para o Norte da América do Sul) que nos disseram que os bolivianos não primavam pela simpatia e que não gostavam de turistas. Contaram-nos casos mesmo graves! 

Vou agora contar o que nos aconteceu. Logo nos primeiros minutos no hostel, estava a tomar um duche há precisamente 10 minutos e não é que o dono do hostel bate à porta e diz que no máximo posso estar ali 5 minutos?! E ainda por cima ameaçou cortar a água quente. What? Nesse mesmo primeiro dia durante a noite, fomos passear pelo mercado para vermos as iguarias bolivianas e quem sabe comprar algumas coisas. Encontramos azeitonas e ficamos tão felizes, pois somos loucos por azeitonas. O Bruno começou a servir-se enfiando a colher nas azeitonas mais no fundo, pois as que estavam no topo estavam todas secas e cheias de poluição. E não é que a senhora velhota começa a gritar connosco que não era para tocar nos seus produtos e ainda bateu ao Bruno com um pau? Ficamos perplexos com esta atitude.

No dia seguinte fomos tomar o pequeno almoço a um género de café-restaurante. No menu só havia a hipótese de pedir um ovo e nós queríamos dois. Então sugerimos pagar um ovo extra. Sabem o que o dono nos disse? "Se estão a reclamar vão ter um serviço pior". Ele disse isto mesmo. Nós nem estávamos a reclamar de nada, só queríamos um ovo a mais cada um, pois um ovo não era o suficiente. Nós levantamo-nos e saímos a pensar "Que raio se passa de errado com esta gente?"
Em sítios como Copacabana, os locais vivem à base do turismo, então parece-me razoável que sejam amigáveis com os turistas, para que voltem no dia seguinte. Muitas vezes os bolivianos têm uma atitude orgulhosa, o que nos deixa aquele sentimento que não somos bem vindos. A expressão que ouvi mais foi "Não, não temos, vai à loja ao lado." sem sequer olharem-nos na cara.

Todos já sabemos que isto é cultura e que somos nós quem está a viajar no país deles, por isso temos de nos adaptar. Por mim, na boa. Eu respeito isso. Mas não quer dizer que esteja contente com isso.
Quando viajas mais tempo num país acabas por aprender mecanismos de como lidar com as suas gentes e ser extra paciente (e não tocar os seus produtos no mercado), o que ajuda bastante.
Agora que terminamos a viagem à Bolívia e visitamos sítios deslumbrantes, penso que este país merece uma segunda chance. And hey! No meio disto tudo conhecemos bolivianos simpáticos e com vontade de ajudar. Depende também da tua atitude, se perguntares algo e já estás "Blegh tenho de falar com um boliviano", não vais longe. Se fores positivo/a com um sorriso a tratar as mulheres por Mamazita ou Mami, tens maiores chances de conseguir uma melhor resposta :)

Já estiveste no Peru ou na Bolivia? Como te sentiste em relação à cultura e às pessoas? Gostarias de acrescentar mais alguns conselhos de como lidar com peruanos e bolivianos?

Esta publicação apareceu primeiramente no meu blog em inglês Shanti Free Bird

34 comments:

  1. Nunca tive mas admiro quem já passou por lá
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ReplyDelete
  2. Ainda não estive em nenhum desses países mas adoro ler as tuas experiências

    Beijinhos
    That Girl

    ReplyDelete
  3. Wow, a sério que vos trataram assim? Acredito que a Bolívia valha a pena, mas assim em dá vontade de fazer a viagem!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // SORTEIO DE UM PERFUME ‘BLUE WONDERS’ NO FACEBOOK //

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada pelo teu comentário Cátia! A Bolivia é um país lindissimo, tenho até a ousadia de dizer, que em termos culturais e paisagens, é um dos meus favoritos da América do Sul. Por isso, vale muito a pena, só tens de ir minimamente preparada para lidar com estas pessoas :)

      Delete
  4. Nunca estive, mas tenho curiosidade com o Peru. Pela sua cultura e principalmente por causa de Machu Picchu. Obrigado pelas dicas para lidar com a antipatia dos bolivianos, achei engraçado esse pormenor :)

    Bitaites de um Madeirense | Facebook | Instagram

    ReplyDelete
  5. Ainda não estive na Bolívia, mas no Peru fomos muito bem recebidos, porém estávamos em cidades bem turísticas como Lima e Cusco. Minha vontade de ir para a Bolívia ainda existe.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Leo, não deixes de ir à Bolivia, é um país muito bonito!

      Delete
  6. Bom, eu tive excelentes experiências, tanto com peruanos, como com bolivianos. Um persistente sorriso - mesmo que o nosso interlocutor tarde em fazer o mesmo - e palavras leves e amigáveis costumam desbloquear quase tudo. Caso não seja o caso, persisto no sorriso :) Tanto o Peru como a Bolívia merecem visita demorada, um belo mergulho nas suas culturas.

    ReplyDelete
    Replies
    1. É a tal atitude que falo no final do texto =)

      Delete
  7. Adoro a Bolívia e o Peru, talvez pela proximidade com o Brasil os ingredientes e a comida nos agradaram muito (principalmente nos bons restaurantes de Lima e Cusco). Este é o legal de viajar, estar aberto a entender e vivenciar tudo o que há de diferente em outras culturas. Adoro ler os relatos do Viver a Viajar <3

    ReplyDelete
  8. Não imaginas como compreendo isto. A Bolívia foi o país em que senti o maior choque cultural, exactamente pelas razões que mencionaste - são pessoas pouco afáveis, com uma relação muito estranha com os turistas. Tive várias situações estranhas lá, a mais inacreditável na Isla del Sol, em busca de um sítio para dormir. Ainda hei de fazer um post sobre isso, porque foi mesmo inacreditável. Tivemos direito a uma senhora amuada a não querer dar-nos dormida, sítios sem água e andar à noite de lanterna à procura de um sítio para comer. É preciso ter muita paciência com os bolivianos e, acima de tudo, procurar não ser exigente. Ficam rapidamente ofendidos. Mas, ao mesmo tempo que constatei isto, percebi também que são um povo muito humilde, com uma forte cultura indígena - pelo que, ainda que no momento me tenha deixado revoltada, em retrospectiva percebo que à conta disso conheci "a verdadeira" Bolívia.

    Aonde (não) estou

    ReplyDelete
    Replies
    1. Na Isla del Sol tivemos tanta dificuldade em encontrar um sitio para comer e o pouco que havia era tudo tão caro =/
      Em termos de hospedagem aqui não posso reclamar, receberam nos bem, mas como sempre não queriam grandes conversas connosco...

      Delete
  9. Estive na Bolívia 3 vezes e uma no Peru. Realmente é um choque cultural muito grande, inclusive para mim, que sou brasileira. A cultura é totalmente diferente e os povos andinos são muito reservados e nem uma pouco amigáveis. Achei os peruanos um pouco mais abertos que os bolivianos.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sem duvida, pela minha experiência, os peruanos são bem mais afáveis.

      Delete
  10. Come só um ovo e não reclames, se não nem esse ovo comes :P

    ReplyDelete
    Replies
    1. Hahaha agora até brincamos mas na altura foi uma tensão do caraças, saimos de lá a chamar todos os nomes ao senhor em português =P

      Delete
  11. Nunca estive no Perú mas uma amiga minha já e contou-me algumas histórias curiosas. Em geral gostou da comida, falou muito bem das sopas mas da simpatia e higiene nem por isso. Viajar não é só rosas e há que saber tirar o melhor partido dos espinhos.

    ReplyDelete
  12. Nunca estive nem no Perú nem na Bolívia mas gostei de conhecer as tuas experiências :)

    A Marca da Marta

    ReplyDelete
  13. Já passei tanto perrengue em ambos países que escreveria um livro, hahaha
    mesmo assim adorei passar por várias cidades e aprender com os locais, realmente os dois países são incríveis, é só ter paciência que depois tudo entra nos eixos!

    ReplyDelete
  14. Que realidades tão diferentes! Por isso é que é tão bom viajar. Percebemos que não há maneiras certas de fazer as coisas e que no meio da nossa geografia interior até sabemos onde ir buscar mais paciência e como não mexer nos produtos no mercado. Nunca sai da Europa e tenho curiosidade em visitar outros continentes.
    Obrigada Marta, por me continuares a inspirar e pelas viagens que vou fazendo contigo por aqui.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada Lucie por estares desse lado!
      Assim que sais da Europa sentes logo a diferença. Não há culturas melhores ou piores, são todas unicas e especiais à sua maneira e é isso que me motiva a viajar mais, descobrir o que povos do outro lado do mundo comem, fazem, como se comportam.

      E olha que escrevi este texto mas voltava à Bolivia sem pensar duas vezes =)

      Delete
  15. Hahaha, depois que passa um tempo as histórias ficam engraçadas!
    Certa vez fui visitar familiares que moram no estado do Acre, Brasil, divisa com Bolívia. Um dia fomos até a Bolívia, pois nos disseram que havia um bom mercado.
    Pois brigaram conosco por pegarmos produtos com as mãos para examiná-los!
    Em outra loja havia umas mantas bonitas (como uns pequenos cobertores), mas estavam todos dobrados. Perguntei qual o tamanho das mantas e a mulher me respondeu: Se você for comprar, posso abrir para te mostrar.
    Eu disse: Mas como vou comprar se não sei o tamanho.
    E ela: Isso não é meu problema!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ohhhh naoooo, é mesmo situação a la Bolivia, tal e qual! O que para nós é obvio para eles não e vice versa :P ficaste com a manta?

      Delete
  16. Muito interessante o seu relato. Ainda não conhece esses paises, mas parecem ter uma cultura bem intensa, bem diferente do que estamos acostumados.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nada que uma boa dose de paciência não resolva ;)

      Delete
  17. Eu nunca estive na Bolívia mas meu irmão foi com a esposa e voltaram com muitas histórias para contar. Eu tenho vontade de conhecer mas é um destino que não tenho pressa pra ir.

    ReplyDelete
  18. Embora ciente das diferenças culturais, estava um pouco oblivious a esse tipo de comportamento tão desagradáveis. Chegar ao ponto de lhe "baterem" com um pau? Wow. É como dizes, é preciso encontrar mecanismos para superar as adversidades e aproveitar minimamente a viagem. Tenho curiosidade em conhecer o Peru, mas a ideia de ser maltratado não é nada apelativa haha.

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não te preocupes Ricardo, o Peru é bem facil que a Bolivia, não há historias destas para contar todos os dias, só coisinHas pequenas aqui e ali. Vai ao Peru sim, vais adorar, prometo!

      Delete
  19. Estava para ir este ano à Bolivia mas decidimo-nos por outras paragens, um pouco mais frias (brrr). Está na lista do próximo ano. Determinados países exigem um espírito muito aberto e só assim conseguimos desfrutar ao máximo e às vezes até somos surpreendidos pela positiva. Mas a verdade é que histórias destas enriquecem uma viagem... nem que seja depois de regressarmos e contarmos aos nossos amigos que se fartam de rir. Keep going!!!

    ReplyDelete
  20. Que triste saber disso :( Quero MUITO conhecer a Bolívia, mas não é a primeira vez que leio coisas desse tipo. Infelizmente só nos resta mesmo adaptar já que não é nosso país. Eu esperava diferenças de comportamento, mas bater com um pau foi demais!

    ReplyDelete
  21. Ui, mas que experiência... Só não fiquei sem vontade de ir à Bolívia, porque as paisagens são lindas de morrer, tão lindas que merecem a paciência que teria de ter para lidar com essa forma de tratamento.
    É verdade que cada cultura é uma cultura, mas daí a gostar... :P

    Mas também, quando se viaja por lazer, tem-se mais paciência, eu pelo menos noto isso em mim, por isso não fiquei completamente desmotivada para ir à Bolívia um dia. :) Obrigada pela partilha, Marta, assim vou mentalmente preparada (quando for). :*

    Joan of July

    ReplyDelete
  22. Nunca pensei que fosse possível terem essas reações, a sério! O pior nem é só o mau serviço, mas também o facto de que faz uma pessoa sentir-se constantemente incomodada lidar com pessoas sisudas a tempo inteiro... Mas parece-me que o resto compensa! :)

    ReplyDelete
  23. Ao ler o teu relato nem queria acreditar. Confesso que não sei muito sobre essas culturas, mas não esperava que fosse assim... Claro que depende sempre da pessoa que encontras (em Portugal também há pessoas simpáticas e pessoas chateadas com a vida ahah), mas não tinha ideia que, no geral, não estivessem abertos a turistas. Bom, é da forma que já vou preparada quando fizer a minha viagem pela América do Sul (ainda não sei quando será, mas quero muito fazê-la!).

    Mundo Indefinido

    ReplyDelete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.