EVENTOS | ENCONTRO NACIONAL DE GAPPERS 2017 (E UM CONCURSO ESPECIAL)

 Sabiam que todos os anos há um evento chamado "Encontro Nacional de Gappers", promovido pela AGYP - Associação Gap Year Portugal? Pois, eu também não sabia até aparecer o evento no facebook, perceber que era um fim-de-semana inteiro a falar de viagens e prontamente inscrever-me. Vou, desde já, pedir desculpas pela pouca qualidade das fotografias, mas não levei câmara fotográfica, utilizando apenas e somente o meu querido Huawei. 

A AGYP é "uma organização portuguesa, sem fins lucrativos, responsável pela promoção do Gap Year em Portugal e, em simultâneo, pelo apoio a todos os jovens viajantes." 

Para quem não está a par do conceito de Gap Year (ou ano sabático em português) é um ano diferente em que sais da tua rotina e viajas para outro país (ou não) para estudar, fazer voluntariado, trabalhar ou só viajar. Não tem que ser obrigatoriamente um ano, pode ser só dois meses ou meio ano, tudo depende das preferências e disponibilidade de cada um. E sim, é para todas as idades, desde o jovem até à Terceira Idade. Nunca é tarde para viajar e quanto mais cedo o fizerem melhor :)

Posso dizer em primeira mão que este foi o evento do ano até agora, a AGYP está de parabéns pela maravilhosa organização! 
Quem me segue pelo instagram conseguiu aceder a algumas das palestras que filmei para o Insta Stories e quem subscreveu a newsletter do blog já sabia sobre este meu fim-de-semana espectacular. Por isso minha gente eu sugiro vivamente que sigam-me no facebook, instagram, twitter e newsletter para não perderem pitada de eventos, relatos de viagem, dicas das boas :D



Querem saber o que aconteceu no Encontro Nacional de Gappers deste ano não é? Realizou-se a 22 e 23 de Abril na Reitoria Universidade Nova de Lisboa. 
No Sábado assistimos a 6 palestras sobre relatos de viagens de gappers, dicas para viajar num orçamento reduzido e como preparar o Gap Year. Fiquei surpreendida com a quantidade de pais que estavam presentes e ainda mais quando descobri que havia uma palestra direccionada para eles denominada "O meu filho fez um Gap Year" pela Isabel Silva. Só pensava na utilidade deste dia há dez anos atrás... Foi extremamente difícil convencer os meus pais a deixarem-me viver nos EUA

Cada palestra trouxe-me aprendizagem, arrancou-me sorrisos e gargalhas, lágrimas, inspiração, vontade de fazer a mala e ir. Mas vou destacar apenas duas pela qualidade e pertinência: "O meu Gap Year" e "Segurança em Viagem". 

"O meu Gap Year"
O Guilherme Teixeira foi o orador e que orador meu deus! Nos primeiros minutos admito que fiquei horrorizada porque ele falou imenso nas partes negativas de viajar e só imaginava os receios descontrolados daqueles jovens que tanto queriam fazer o seu Gap Year. Mas o Guilherme narrava as suas histórias de uma forma tão cómica que comecei a levar a sua apresentação de outra forma, ele estava a ser brutalmente honesto ao contar a sua estadia num hospital em Laos ou as aventuras à boleia. Mostrou que não é tudo um mar de rosas nas viagens, desmistificando aquela ideia do viajar sinónimo de passar férias descontraídas. Ele estava, no fundo, a entrar dentro da cultura, a fazer voluntariado e queria viver a essência de cada país. Muito expressivo e real, adorei! 


"Segurança em Viagem"
Quanto à "Segurança em Viagem" qual não é o meu espanto quando vejo o casal Miriam e Nelson do blog Menina Mundo a aparecerem no palco. Sou mesmo a distracção em pessoa! Acompanho a viagem deles juntamente com a sua filhota Mia de 18 meses pelo instagram e suspiro a cada fotografia. Foi difícil estar 100% atenta à sua palestra porque por trás estava a passar uma tela com as fotografias maravilhosas da Mia em diferentes contextos culturais, desejando que um dia, se tiver filhos/as, possa oferecer tudo aquilo a eles/elas. 
Esta foi uma palestra muito emocionante, a Miriam é muito boa com as palavras e conseguiu transmitir o que lhe vai na alma na perfeição. Mostrou-nos que viajar com bebés ou crianças é mesmo possível e que embora a logística seja diferente, não é um bicho de sete cabeças. A Mia com apenas dois anos já teve o prazer de estar em contacto com diferentes realidades, diferentes comidas, diferentes paisagens, o que lhe traz benefícios na questão de relacionamento com os outros, aprendizagem de novos idiomas e o sentido prático. A Miriam contou-nos que um dia a Mia perdeu-se mas com o seu fraco inglês "No mother, no father" conseguiu falar com uma senhora do hotel que a levou até eles. 
Quando eles terminaram a palestra a plateia estava toda em lágrima, inclusive a menina do microfone que levantou-se e estava a deitar um rio :D Foi um momento forte em sentimentos e reflexões. 




Entre as pausas das palestras tivemos direito a um coffee break recheado de comida deliciosa e algumas bancas de projectos e associações que poderão apoiar no Gap Year. Entre elas destaco: 

- O Ano Sabático, a primeira empresa especializada na matéria. Organizam toda a viagem garantindo a máxima segurança e ainda oferecem apoio e acompanhamento durante a viagem 24 horas por dia, 7 dias por semana. 

- O Interrail, ou seja, passe de comboio para viajar na Europa numa duração que não exceda um mês. Para uma primeira viagem recomendo muito! Afinal de contas foi assim que tudo começou, há 10 anos atrás :) 

- A Multiway que possui uma oferta enorme de cursos, emprego e estágio. Eles apoiam jovens do sexo feminino a participar do programa Au Pair em países como EUA e Inglaterra. Na minha opinião esta é uma forma interessante de fazer um Gap Year porque tens alojamento e alimentação grátis e vives num país, estando directamente conectada com a cultura. Tens é de gostar imenso de crianças :) 

- CONCURSO! A Sumol, juntamente com a Gap Year Portugal, estão a oferecer uma bolsa no valor de 5.000€, no caso da candidatura ser individual, ou de 6500€ no caso da candidatura ser conjunta para fazeres o teu Gap Year! Em ambos os casos as viagens de ida e volta são igualmente oferecidas. Inscrições para jovens dos 18 aos 25 anos, até 15 de Junho. Não deixes de participar! Sabe mais AQUI



No Domingo houve uma feira do voluntariado, workshops e palestras sobre o assunto! Se vos interessar posso escrever um artigo sobre este dia :) 

Terminei o fim-de-semana cansada mas de coração cheio. Para além de todas as aprendizagens nas palestras, conheci muitas pessoas que partilharam as suas viagens de Gap Year e outras tantas que estavam prontas para o seu Gap Year mas tinham receios e muitas questões. Gerou-se uma partilha tão gostosa, tão verdadeira, tão positiva que mal posso esperar pelo Encontro Nacional de Gappers de 2018. 

Estarias interessado/a em fazer um Gap Year? O que farias: voluntariado, tirar um curso, trabalhar ou só viajar? 

8 comments:

  1. Desconhecia completamente este evento mas pareceu-me bem interessante!
    Infelizmente não tenho "coragem" para o fazer mas acho que quem pode aproveitar devia de o fazer! :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Então tens de vir ao ENG de 2018 porque vais passar a ter coragem Catarina :)

      Delete
  2. Adorava ter feito um Gap Year! Faria, sem dúvida, voluntariado!

    Beijinhos
    That Girl | FACEBOOK PAGE | INSTAGRAM | TWITTER

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu também faria voluntariado, pelo menos dois meses em cada sítio.
      Beijinhos**

      Delete
  3. Gostei do resumo :) O interrail anda na minha cabeça há anos. Já perdi a conta à quantidade de vezes que abri um mapa da Europa e comecei a traçar percursos... É mesmo esse o problema, muitos países por onde escolher.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tens de começar por algum lado Inês :) No nosso interrail decidimos ir às cidades mais conhecidas como praga, amesterdão, roma, veneza, viena, lion... fizemos um roteiro à volta dessa área e adoramos a escolha.

      Delete
  4. Oh rapariga, tens de partilhar estas coisas antes delas acontecerem :) Não que neste momento me sirva de grande coisa, mas quando voltar a Portugal quero estar a par de tudo o que acontece e, não tendo Facebook, por vezes torna-se difícil... E sim, escreve lá sobre o segundo dia, se faz favor. Não nos podes abrir o apetite e depois não apresentar mais nada! :P

    Eu estive mês e meio na Rússia num projecto de voluntariado e gostei imenso da experiência! Aconselho a toda a gente fazer algo deste género. É como dizes, não precisa de ser um ano completo, pode ser alguns meses ou até mesmo apenas 4/5 semanas.

    Mundo Indefinido

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não tavas cá girl, não quis te atazanar com isso =) sabes que até sou boa a incluir te mesmo sem facebook, olha o bloggers secret santa. Mesmo assim acho que devias criar um facebook, com uma foto de perfil de um gatinho e um ultimo nome falso ;)

      A rubrica travel news tem de voltar para pôr a malta toda a par aqui no blog. Entretanto tenho usado a newsletter para esse efeito.

      Quero tanto mas tanto ir à Russia =)

      Delete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.