VISITA AO MUSEU NACIONAL DO AZULEJO EM LISBOA



Antes de mais gostaria de agradecer a vossa disponibilidade e apoio no último post quando vos falei sobre o bullying. Nem imaginam o que significou cada mensagem, cada email, cada palavra de alento. Vocês são lind@s e maravilhos@s :)

Ainda não vos contei mas na semana passada ingressei no curso de Design Gráfico... pois é, quem diria? Desde que cheguei a Lisboa, há ano e meio, ainda não parei de estudar. Julgo que seja a minha forma de continuar a aprender e adquirir novos conhecimentos, já que não viajo tantos meses como há dois anos atrás. 
Este curso é deveras especial pois não vamos nos cingir a aprender apenas programas como photoshop ou illustrator, é muito mais que isso. Para terem uma noção neste momento estão a ensinar-nos como abrir uma empresa, registar uma marca e toda a sua legalização, temos também um módulo de artes manuais onde estamos a fazer encadernação e esta semana iniciamos os carimbos. Para além disso, estamos a aprender o rebranding e para isso o formador, propôs fazermos o rebranding de uma instituição real: o Museu Nacional do Azulejo. Claro que fiquei nas nuvens, é assim mesmo que gosto de trabalhar: aliar a teoria à prática e se for para dar uso ao nosso trabalho ainda melhor. Já imaginaram este Museu com o logo que eu e os meus colegas criamos? Um sonho :) O que realmente importa aqui é aprender todo o processo e dar o meu melhor. 

Como já entrei com mais de um mês de atraso no curso não fui fazer a visita de estudo com os meus colegas a este museu. Quando o formador explicou os próximos passos senti que era necessário dirigir-me ao Museu Nacional do Azulejo por mim mesma para perceber como é a arquitectura, as peças expostas, a história, etc. Só assim conseguirei ter uma ideia mais clara de como construir os elementos para este rebranding. 







Qual é o meu espanto quando entro no museu e dou de caras com um edifício encantador de arquitectura histórica e bem conservado. Na verdade o museu fica instalado no antigo Convento da Madre de Deus, fundado em 1509. Estão agora a perceber não é? Estamos diante de uma relíquia histórica. 
Este Museu conta com uma exposição permanente que documenta a história do azulejo em Portugal desde a segunda metade do século XV até à actualidade, confirmando que o azulejo ainda está presente na identidade da cultura portuguesa nos dias de hoje. 

Lá ao fundo no piso da entrada, deparamo-nos com um jardim tranquilo, com uma fantástica esplanada. O restaurante do museu tem uma apresentação magnifica, rodeado de azulejos como seria de esperar e arcadas antigas. 






Posso dizer que a exposição está bem completa, começamos por observar azulejos com mais de 500 anos e no primeiro andar encontramos azulejos mais recentes. Estão a reconhecer estes azulejos azuis e brancos? Esses mesmos, os azulejos do Oceanário de Lisboa, de 1998, pelas mãos de Ivan Chermayeff. 







A vertente religiosa não podia ser esquecida. Encontramos uma área do museu dedicada somente a azulejos religiosos, que em vez dos típicos azulejos padrão, são constituídos por painéis de dimensão pequena do séc. XVII, com representações de santos, cenas narrativas religiosas, simbólicas e emblemáticas.

Como podem ver nas fotos acima, o museu tem incluído uma igreja fenomenal repleta de dourados, pinturas e esculturas, fiquei deveras impressionada! 





No segundo e último andar encontramos um painel de azulejos gigante em largura de Lisboa, antes do terramoto de 1755 que achei interessantíssimo, não fazia ideia que tantos edifícios emblemáticos da cidade tinham sido completamente destruídos. Na altura Lisboa já era uma cidade composta mas as colinas eram visíveis, pois não tinham casas. 

Tenho a dizer-vos que fiquei admirada com o Museu Nacional do Azulejo, é uma visita obrigatória tanto para os moradores da capital como para quem a visita. Gostei da forma como organizaram o espaço e as exposição, o convento é lindo e a igreja é surpreendente. 
Só fiquei com pena que o jardim dentro do convento esteja com um ar de abandono e que tenham construído vidros à sua volta, sendo impossível entrarmos dentro do jardim. 
Agora sim, estou pronta para esse rebranding :D 

Já foram a este Museu? Do que gostaram mais? 
__________________________________________

INFORMAÇÕES ÚTEIS

Morada: Rua Madre de Deus nº4 
              1900-312 Lisboa 

Site: www.museudoazulejo.pt 

Horário: 
Terça-feira a Domingo das 10h às 18h
Última entrada às 17h30

Bilhete: 5€ (normal); 2.50€ (visitantes com idade igual ou superior a 65 anos, estudantes ou portadores de cartão jovem); Grátis (1º Domingo de cada mês, crianças e jovens até aos 12 anos, 
visitantes em situação de desemprego residentes na União Europeia acompanhados da declaração do centro de emprego, entre outras situações - ver aqui


16 comments:

  1. Desde já parabéns em relação ao curso! Quanto ao museu parece de facto um sítio bastante interessante e bonito :) A visitar!

    Days of Blues

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada Sónia, esperamos que saia daqui uma artista =D

      Delete
  2. É tão andarmos sempre a aprender, não é? Eu também tento sempre aprender mais, acho que vou passar a minha vida a fazer cursos! Sejam presenciais ou pela internet :)

    Já fui ao Museu do Azulejo, mas confesso que foi há imensos anos... Preciso de voltar lá, e este teu relato deixou-me ainda com mais vontade de o fazer! Os azulejos são, sem dúvida, algo muito nosso e há uns tão mas tão bonitos!

    Mundo Indefinido

    ReplyDelete
    Replies
    1. Vivam os cursos! Especialmente vivam os cursos grátis e cheios de qualidade, com formadores que se importam, VIVA :) (desculpa Catarina não ligues, estou a precisar de viajar para fora do país :P)

      Delete
  3. Muitos Parabéns e Boa Sorte com o curso!
    Não acredito, já estava a pensar as fotografias bonitas que podia tirar nesse jardim quando tu dizes que está fechado ao público, será que custa muito dar um bocadinho de “amor” a um jardim?

    Beijocas, Hellen ❤
    http://instantesimprovaveis.blogspot.pt/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Pois, foi a unica coisa que não gostei deste museu, se calhar estão com planos de reabilitar este jardim numa data próxima... I hope! Mas na mesma, vai ao Museu, vale mesmo a pena!

      Obrigada Hellen, estou a adorar o curso! Só não sei se aguento o ano inteiro. Ponto a favor: temos férias em Agosto, quer dizer que tenho um mês inteirinho para viajar, Woohoo :D

      Delete
  4. Que lindo! Nunca visitei mas certamente que vou mal tenha oportunidade.
    Quanto ao curso, muitos parabéns! Onde é esse curso? Fiquei bastante interessada.

    ReplyDelete
    Replies
    1. O curso é na Modatex, São Domingos de Benfica, Lisboa. É um curso inserido na Vida Activa, um protocolo com o Centro de Emprego. Nunca gostei tanto de estar desempregada :D Se estiveres interessada dirige-te ao Centro de Emprego e pergunta sobre o curso de Design Gráfico, certamente darão informação sobre próximos cursos. Este tem a duração de um ano e não podes estar a trabalhar. Hei-de fazer um post sobre os cursos que ando aqui a tirar super bons e GRÁTIS! O Mundo precisa saber destas coisas, não é verdade?

      Delete
  5. Oh Marta, tão bom "ouvir-te" e sentir-te feliz!
    O Museu do Azulejo marca uma época especial da minha vida. Estava no curso de Expressão Dramática do Técnico e tínhamos de ir em personagem para a rua. Decidi ir de Alice visitar o Museu. Acho que estava demasiado focada no que estava a sentir e no que as pessoas deveriam estar a pensar que nem aproveitei.
    Obrigada por esta viagem no tempo! Vir a este blogue é mesmo viver a viajar!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Hahaha uma Alice neste museu deve ser no minimo interessante =D tens que lá voltar, é gratis para desempregados ;)

      Delete
  6. Olá bom dia Marta!
    Antes de mais os meus sinceros parabéns para o curso! Tudo a correr bem é o que eu te desejo!
    Nunca visitei esse museu, parace-me muito bonito! Muito obrigado por partilhares!
    beijinho grande e continuação de boa semana!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Muiiiiito obrigada querida Catarina, estou motivada (até uma viagem surgir em força na minha cabeça e ter de concretiza-la)
      Beijinhos e obrigada pelas palavras encorajadoras =)

      Delete
  7. Muitos parabéns em relação ao curso!
    Ainda não conhecia esse museu mas parece-me bastante interessante e bonito! A visitar em breve! :)

    A Marca da Marta

    ReplyDelete
  8. Design gráfico, wow! Acho espectacular continuares a estudar. Aprender sempre! Se pudesse passava uma boa parte da vida a estudar. Ainda que adore a minha profissão, há tantas mais coisas que gostava de aprender!
    Não conheço o Museu Nacional do Azulejo, mas parece magnífico! Ainda por cima nós, portugueses, que temos uma tradição tão forte de trabalho com azulejo. Esses painéis de Lisboa ainda hoje são usados para reconstituir a cidade :) O ano passado estive a escavar no Campo das Cebolas e, para além do Antigo Mercado da Ribeira (que caiu com o terramoto), deparámo-nos com um antigo forte, bem anterior ao terramoto, que só se encontrava registado nestas gravuras mais antigas :) E claro, com as escadarias do antigo cais, à frente das quais encontraram as embarcações. Portanto, como deves calcular, fico sempre mega entusiasmada com esses painéis da antiga cidade! Tenho mesmo de ir conhecer o museu!

    Aonde (não) estou

    ReplyDelete
  9. Muitos parabens pelo curso! Eu terminei o meu na mesma area á uns 2 anos mais ou menos.
    Acho que vais adorar! :D ...aproveita :)
    Em relação ao museu do azulejo, já lá estivemos e adoramos! É simplesmente bonito e é muito interessante ver toda a evolução!

    Beijinhos
    Rose
    _________________________
    All The way is an adventure
    Jess & Rose Blog | Youtube

    ReplyDelete
  10. Temos imensa curiosidade em conhecer este museu. É muito tradicional e especial.

    ReplyDelete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.