ALUGAR CARRO NO REINO UNIDO


Quando decidimos visitar a Escócia, obviamente que teríamos de investigar essas highlands tão maravilhosamente faladas. Sabia que para as visitar, ou passava uns dias a fazer trekking ou então teria de alugar um carro, pois são ambas actividades que te dão mais liberdade para explorar um sítio tão mágico. Um autocarro ou um comboio leva-te de X para Y e tudo o que viste foi como um flash e pela janela... 

Decidimos então alugar o carro, mas não foi uma decisão de animo leve, aqui para os meus lados. Sabia que teria de conduzir à direita e, portanto, ao contrário daquilo que estou acostumada. Já tinha experimentado conduzir assim na Jamaica e não durou mais de cinco minutos, posso até vos dizer que foi um pesadelo, parecia que iria bater na parede e nos carros :P 
Por outro lado, foi retirada a carta de condução do Bruno (adiante,não vamos falar sobre isso) e assim teria de ser eu a conduzir o tempo inteiro, durante uma semana inteira. Estava, no mínimo, apavorada! 

Mas deixaria de fazer a minha viagem, tal e qual como sonhara? Não. Estamos nesta vida para lidar com os nossos medos e receios e se continuarmos a fugir deles, jamais desaparecerão. Só para não falar na quantidade de coisas que deixamos de fazer e que nos fazem tão felizes, bloqueados pelo medo.

Estou aqui a contar a história, não estou? Então, se eu consegui, tu também consegues :D 


Onde alugámos o carro? 
Depois de alguma pesquisa pela net, encontrei umas rent-a-car a preço de amigo, mas o meu amigo Filipe recomendou-me pagar um pouco mais e termos melhores condições. 
Um dia antes do Bruno chegar, estava a passear no centro quando dou de caras com uma rent-a-car da Enterprise. (Morada: 40 Oswald Street, Glasgow * Telefone: 0141 221 2124) Nestas coisas de serviços ainda sou bem old school nalgumas situações, então decidi entrar e tirar as minhas dúvidas. E não é que fui tão bem atendida? Explicaram-me, sempre com simpatia e paciência, tudo o que precisava saber, inclusive do seguro, que nem quis brincar e pedi o melhor seguro que eles tinham. Não esquecer que têm de fazer uma reserva, de pelo menos um dia antes, para que no dia seguinte o carro esteja lá à vossa espera.

O nosso carro ficou por 150£, por uma semana e o seguro tivemos de pagar 300£ mas no final, se tivesse tudo em condições, devolviam 130£. Ou seja, o aluguer do carro ficou por 270£ (319 euros). É claro que poderia ser bem mais barato caso escolhêssemos o seguro mais barato, ou sem seguro. Mas sinceramente? Não há dinheiro que pague a tranquilidade de viajar sem preocupações. Podiam nos assaltar, furar um pneu, riscar o carro, ter um acidente, o nosso seguro estava ali para nós e cobria tudinho. Se acontecesse algo, seja lá onde for, mesmo no meio das montanhas sem civilização à vista, tínhamos um número de telefone que era só ligar, 24 horas por dia, que apareceriam logo para nos auxiliar. 

Correu tudo pelo melhor, por isso não vos posso contar sobre a experiência desse serviço, mas ao longo da viagem avistei várias carrinhas da Enterprise :) Mas estão a ver, não é? Eu, a tremelicar de medo de conduzir ao contrário, fiquei logo com outro animo com este seguro fantástico! 

Como é conduzir na Escócia?
Honestamente, o primeiro dia é de doidos. Parece que estamos todos a conduzir ao contrário e que está tudo errado. O pior de tudo é que não tens a noção do espaço, então o Bruno estava constantemente a dizer "Estás a sair da estrada!" Ainda raspei nalguns arbustos :D
À noite estava completamente estoirada, foi dos dias mais cansativos, mentalmente, da minha vida. 

No segundo dia já começas a entrar na onda, começas a olhar para a direita nas rotundas e começas a sentir menos tensão, quando entras na estrada. Ao terceiro dia já percebeste, inconscientemente, do teu espaço na estrada.  Ao longo dos dias vais ficando cada vez mais confiante, até que parece que sempre conduziste à direita. Tanto que quando voltei para Portugal, dava por mim a conduzir como no Reino Unido! A mente é uma coisa estranha. 



Dicas valiosas para conduzir no Reino Unido

1. Alugar um carro automático
Até hoje agradeço ao Universo por ter sido tão bondoso comigo e ter trazido com ele um carro com mudanças automáticas. Quando o senhor na Enterprise perguntou se teria algum problema em conduzir sem mudanças, nem queria acreditar e explodi de emoção! 
É que para além de já ser um bicho de sete cabeças conduzir ao contrário do que estás habituado, ainda ter de pensar em mudanças, opá é dose! 
Garanto-vos que um carro automático é uma ajuda enorme, por isso se forem como eu, peçam um destes :D

2. Ter um co-piloto atento 
O Bruno é daqueles companheiros que se mete muito na condução de uma pessoa "Põe outra mudança", "Que arranque tão mau", "Começa já a desacelerar" Ahhhh Ok, eu sou a distracção em pessoa mas vamos ter calma! 
Quando estávamos de abalada, ainda na garagem da Enterprise, olhei o Bruno nos olhos e disse-lhe que Escócia era diferente de Lisboa, teríamos de apoiar um ao outro, incondicionalmente. E não é que se demonstrou o melhor co-piloto de sempre? Sempre com um tom de voz suave e muito paciente "Está vermelho", "Os carros vêm pela direita", "Podes ir, ninguém está a passar". Life saver!

3. Ter em mente as linhas da estrada
O meu truque foi pensar: "Estou a pisar a linha, por isso estou certa", quando na realidade estava a uns 12 cms da linha, mas parecia mesmo que estava a pisá-la. Assim, estava a conduzir correctamente. 

Espero que esta publicação tenha sido útil, nem que seja uma motivação extra para quem quer percorrer um caminho mas tem medo. Nada melhor que tentar :) 

E vocês desse lado, já conduziram ao contrário? Gostariam de acrescentar mais dicas?

15 comments:

  1. Grande Marta!!já viste o vídeo que fizemos da nossa road trip?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada pela força :D O que está no facebook? Sim, já, antes de abalar para a Escócia.

      Delete
  2. Marta…a serio, fartei-me de rir! Nao por gozo, claro, mas porque imaginei o cenario! Foi tal e qual a minha experiencia. Embora que vivi em Londres 12 anos, nunca conduzi. Nunca precisei de carro!
    Mas quando chegamos a Australia, queriamos fazer uma road-trip. Ai mulher… credo! Foi horrivel. O primeiro dia foi mesmo para esquecer! Foi assim um dejavu, 14 anos antes na primeira aula de conducao.
    Podes crer, a melhor coisa que fiz foi ter alugado um caro automatico. Sim foi um pouco mais caro, mas valeu a pena.
    As rotundas foi sempre o mais dificil…va la que o Thomas estava ao meu lado.
    Houve um dia, ja me lembro bem o porque, mas tinha que ir buscar qualquer coisa, e era mesmo so conduzir 2 minutos, mas o Thomas nao podia ir. Recusei. Hahah
    Sobre o seguro… compro SEMPRE! No exceptions! Nem que tenha que comer atum (e comi muitas vezes)!! Na Nova Zelandia, um camiao passou por nos a 100 a hora, e uma pedra veio parar ao nosso vidro, e rachou! Se nao tivesse seguro tinha que pagar $200!

    (desculpa o texto nao ter pontuacao…ja sabes computadores estrangeiros hahah)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Hahaha Telma obrigada por partilhares a tua experiência, não menos engraçada que a minha ^_^ Sabes que houve momentos que pensei "Adeus Vida, foi um prazer" Soa um tanto a drama queen mas fogo, pega lá num carro e conduz ao contrário que depois falamos :P

      Por um lado ainda bem que houve o episódio da pedra, assim já valeu o pagamento do seguro :D Ainda assim, quando entreguei o carro não fiquei nada arrependida de termos pago uma mini fortuna por um seguro que nem usámos. Aposto que da próxima vez, se não pagarmos o melhor seguro, algo vai acontecer. É sempre assim, não é verdade?

      Beijinhos amiga, boas viagens**

      Delete
  3. Que aventura! Mas que bom que você não desanimou e superou seus medos. A vida é mesmo tão curta para desperdiçar assim. Eu estou parar tirar minha carteira de motorista aqui na Austrália (que também é ao contrário) e estou com medo hahahaha. Mas vai dar certo. Abraços.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ahhh tranquilo pois vais aprender a conduzir assim desde o inicio! Agora no meu caso, aprendi a conduzir à direita, durante mais de 10 anos conduzi assim, até que chego à Escócia e puff já não é assim :P

      Pior mesmo é quando voltares para o Brasil :D

      Delete
  4. Nossa Marta, você foi uma guerreirona! Acho que não encararia dirigir na mão inglesa! Imagino que realmente deve ser coisa de doido, mas deve ter valido a pena né? As fotos são incriveis!!

    Bjs
    Dani Bispo
    www.comerecocaresocomecar.com.br

    ReplyDelete
  5. Realmente alugar carro Reino Unido para nós que estamos acostumados a dirigir na outra mão é um pouco assustador... De vez em quando eu encostava o carro na guia por não estar acostumada!

    ReplyDelete
  6. Eu já tive dificuldade para atravessar a rua no Reino Unido, imagina dirigir? rs Você é muito corajosa!

    ReplyDelete
  7. Realmente deve ser uma sensação muito diferente dirigir do outro lado! Mas que bom que você conseguiu e aproveitou bem a sua viagem! Com todas as dificuldades da mão inglesa, um bom seguro realmente é muito importante! Adorei a história! :)

    ReplyDelete
  8. Com certeza, a melhor maneira de conhecer o Reino Unido - bem, apesar dos preços altos de estacionamento.

    ReplyDelete
  9. Ainda não tive de conduzir do lado contrário da estrada até agora, mas imagino que deva ser bem complicado ao início! Mas o sacrificio deve ter valido a pena, só para conhecer aquelas paisagens fantásticas das Highlands :)

    ReplyDelete
  10. Bem legal o post, faço sempre questão de alugar um carro para conseguir conhecer os destinos que eu visito com as maneiras mais independentes possíveis. Não há nada para te fazer sentir em casa tanto quanto um carro alugado. A possibilidade de ir e vir sem problemas com transfers e horários é algo que vale a pena o investimento. Abração e ótimo post!

    ReplyDelete
  11. Deve ser uma adrenalina bem bacana dirigir do lado oposto. Eu amo dirigir e adoro novas experiências como essa. Ainda não tive a oportunidade, mas queme sabe em breve ela aconteça.

    ReplyDelete
  12. Se eu na Índia me baralhava toda enquanto peão (a olhar nas passadeiras para ver de onde os carros viriam primeiro, por exemplo), imagino a conduzir ao contrário! Mas é daquelas coisas: com treino tudo se consegue :) A dica do carro automático é muito interessante, não tinha pensado nisso. Mas de facto é capaz de fazer com que seja mais fácil, sempre é menos uma coisa para aprender. Para se fazer o aluguer do carro, basta ter a carta de condução (portuguesa)?

    ReplyDelete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.