CORK, A CIDADE QUE É UMA ILHA



Como assim ainda não vos falei da Irlanda? Pois é, a viagem de uma semana à Irlanda foi logo a seguir às duas semanas passadas na Escócia. Queríamos fazer uma resma de coisas, incluindo passar uns dias no Norte da Irlanda que, para quem não sabe, é um país independente da República da Irlanda e ainda visitar a zona lindíssima de Galway. 

Embora Irlanda não seja um país tão grande, estamos habituados a viajar meses, logo uma semana iria dar para dois locais apenas e sendo o nosso voo de volta de Cork, decidimos que iríamos apenas visitar Dublin e Cork, com a promessa que voltaremos!
Acredito que há pessoas que numa semana consigam visitar imensos sítios, mas é uma correria desatada e para mim isso não é viajar, mas sim "turistar". Sabem que não sou muito fã de fazer turismo, por isso fico-me pela qualidade em vez da quantidade. Afinal de contas não viajo para ver o maior número de sítios e tirar fotografias para provar que estive lá, mas sim para interagir com as pessoas locais, perceber os seus costumes e fazer amigos no Mundo inteiro. 
Mas hey! Que fique claro, não te sintas mal se quando viajas gostas de "turistar", não está certo ou errado, são é formas diferentes de viajar.



Mas hoje estou aqui para vos falar de Cork. Muitas pessoas disseram-me que era uma cidade mais encantadora que Dublin e tenho de concordar. Embora Cork e Dublin sejam cidades conhecidas pela excelência dos seus bares tipicamente irlandeses, Cork possui ainda uma beleza extraordinária, nas suas casas baixas de cores vibrantes, dos parques que se confundem com a cidade e *suspiros* um rio que se divide em dois e se junta novamente, e por dentro encontra-se, nada mais nada menos, que o centro da cidade! Já tinha ficado encantada com Lyon e os seus dois rios mas um centro de uma cidade que é uma ilha?! Sem palavras. 

Fonte

Durante os dois primeiros dias caminhámos imenso, a explorar cada canto da cidade. Assim que chegámos, fomos logo a um bar "na ilha" tomar uma Murphy's, uma cerveja preta parecida à Guiness, só que mais soft e sem aquele trago caramelizado característico da Guiness. Por isso, desculpem lá malta de Cork mas a vossa cerveja não é das melhores :D Vá lá que foi grátis! Sim, minha gente, vocês conseguem uma pint de Murphy's gratuita se fizerem o download da app Pure Cork. Primeiro vejam quais são os bares que aderiram e depois basta mostrarem uns quadrados brancos da app ao barman/barmaid, eles inserem um código e tchannn cerveja à pala. Quem é a amiga, quem é? :) 

Os irish pubs são realmente surreais. É como entrar num museu, com peças de decoração e móveis antigos, num ambiente escuro e misterioso. 
As pessoas à tua volta estão felizes. Faz-me lembrar o nosso café em Portugal, um espaço onde as pessoas se encontram para uma bebida e meter a conversa em dia. Na Irlanda esta é uma prática habitual: sair do trabalho e ir directamente para um bar relaxar, tomar algo, enquanto se conversa com os amigos. 

A cidade é relativamente pequena, não precisámos de recorrer a transportes urbanos e parece-me que dois dias é tempo suficiente para conhecer a cidade e suas gentes. 



Alguns locais que recomendo na cidade de Cork:

1. Old English Market: Pode ser só para uma visita mas também para comprar iguarias. O Bruno comprou um peixe para assar no forno, mas também comprámos queijos e azeitonas, como entrada do nosso jantar. Os alimentos são frescos e está aberto até às 18 horas. 

2. UCC - University College Cork: É uma universidade bem antiga, envolvida num parque! Aqui podes dar um passeio pela natureza e ainda visitar o campus.  Na altura que fomos, os estudantes estavam de férias, o que é uma pena pois gostaria de ter visto a dinâmica académica. 

3. Fitzgerald Park: Na altura que estávamos em Cork, estava a decorrer o festival de gays e lésbicas neste parque, havia música pop bem alta, muito balões e decorações cheias de cores. Vais encontrar lagos, rios, pessoas a correr e andar de bicicleta, crianças a brincarem, enfim, é um bom local para ficares a observar a vida em Cork. 

4. Jantar no Franciscan Well: É um bar com música ao vivo, com um espaço enorme lá fora. Aqui podes comer uma pizza de forno de lenha, acompanhada por uma das suas deliciosas cervejas artesanais. 

Há também várias igrejas e uma Catedral que poderás visitar, se tiveres interesse. Nós fomos dentro de algumas e ficámos impressionados com a arquitectura e manutenção... pena que já não me recordo dos nomes, para vos indicar. 




O Castelo Blarney

No último dia, fizemos algo turístico! Sim, não vamos ser hipócritas, é claro que dependendo onde estamos a viajar, conhecemos alguns pontos turísticos que nos parecem interessantes. Alguma vez iria à Índia sem ver o Taj Mahal? Ou estar em Siem Reap e não visitar as ruínas de Angkor?

Decidimos ir ao Blarney Castle and Gardens, finalmente! Durante três semanas de viagem, no último dia fomos visitar um castelo :) 
Decidimos que era mais divertido se fossemos de bicicleta e aiiii custou tanto pedalar naquela subida tão íngreme, mas ao mesmo tempo gostei da sensação de liberdade que a bicicleta te proporciona, o poderes parar quando quiseres para contemplar, e oh, as vistas da Irlanda são de cortar a respiração. 




Raramente fico surpreendida com um castelo, culpa dos nossos maravilhosos castelos situados quase na fronteira com Espanha. Este não foi excepção. Mas gostei da experiência de visitar um castelo irlandês, embora por dentro não sobrasse grande coisa para ver, mas sempre dava para imaginar. 
O que é engraçado neste castelo é que existe uma pedra muito especial chamada de Blarney Stone. Reza a lenda que quem beijar a pedra ganha o dom da retórica e o poder da persuasão. então claro, subimos até ao cimo do castelo, pusemo-nos na fila e beijámos a pedra. Just in case. 




Acho que o mais giro deste castelo são os seus jardins. À entrada, oferecem-te um mapa e realmente podes, facilmente passar o dia inteiro a explorar os jardins do castelo. Como tínhamos de apanhar o voo nesse dia, no final da tarde, não conseguimos ver tudo mas saí do castelo a pensar que valeu a pena :)




O que acharam de Cork? É uma cidade que visitariam? Se já visitaram, o que gostaram mais?

22 comments:

  1. Ahh se eu tivesse lido seu post antes de ir pra Irlanda. Seu relato sobre Cork mostra uma cidade linda e com várias coisas legais para serem vistas!! Eu não conheci Cork mas certamente quero conhecer agora :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Haha já me me aconteceu tantas vezes passar esse pensamento pela cabeça: porquê que não li isto antes?!!

      Mas sim Luciana, vai mesmo a Cork, super recomendo!

      Delete
  2. Ainda não conheço a Irlanda, mas está nos meus planos para o próximo ano!
    Agora que li seu post, terei que incluir Cork no roteiro!
    Gostei muito do post. está recheado de ótimas dicas e as fotos estão belíssimas!

    ReplyDelete
  3. Marta, adorei o post e o blog! Fiquei com muita vontade de conhecer a Irlanda, especialmente, Cork. Certeza de que quando programar uma viagem ao país, tuas dicas serão muito úteis.

    ReplyDelete
  4. Um lugar incrível! Não tenho muito conhecimento sobre a Irlanda e tampouco conhecia Cork. Este post cheio de informações foi de grande utilidade. Espero ter a oportunidade de visitar a Irlanda um dia. Obrigado por compartilhar.

    ReplyDelete
  5. Admito a minha ignorância, nem sabia da existência de Cork antes de começares a falar do assunto. Como já tinha dito Irlanda não está nos meus planos para os próximos tempos, mas há de estar e nessa altura venho aqui ver as tuas dicas! E a dica da pint gratuita, sem dúvida que não esquecerei, haha.
    Percebo mesmo o que escreves no início. Mas a verdade é que às vezes não há remédio, sejamos sinceros, apesar de se gostar de viajar há quem não queira fazer disso a sua vida. Eu tenho grandes dilemas com isso, adoro viajar mas adoro a minha profissão e para a exercer tenho de me restringir a poucos dias de férias. Se um dia conseguisse conciliar tudo - longos períodos de viagem e a minha profissão - sentir-me-ia realizada! A próxima viagem à América do Sul vai ter esse problema, um mês para tantos sítios vai ser pouco. A ânsia de conhecer é imensa, mas o tempo é quase nenhum. É uma porcaria! E ter de escolher entre a minha profissão ou as viagens às vezes angustia-me. Mas não condeno quem anda a «turistar», como lhe chamas - condeno é quem dá desculpas para não o fazer! :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Mas tendo apenas os tipicos 21 dias de férias anuais, há pessoas que quando tiram apenas uma semana deixam-se ficar no mesmo sítio, numa cidade apenas para usufruir com mais calma. Eu sou dessas pessoas. Prefiro ver menos e apreciar mais.

      Mas é isso, há pessoas que por terem pouco tempo, preferem fazer uma viagem com uma TO DO LIST do tamanho da China. Para mim não dá, simplesmente porque saio da viagem muito mais cansada e com a sensação que nem conheci as pessoas e sua cultura e nem desfrutei como deve ser. Aprendi isto logo na minha grande primeira viagem, quando fizémos o interRail. Era um bilhete de 21 dias e às duas semanas estava exausta, nos ultimos dois dias passámos o tempo todo num parque a beber vinho e não nos mexemos dali :P Era tudo muito rápido, estávamos com ganas de conhecer todos os locais e depois de reletir sobre esta viagem disse para mim mesma que não era este o estilo de viajar que mais gostava.

      Sabes Ana, hoje em dia já nem olho de lado para aquelas pessoas que escolhem ficar uma semana num resort e nem visitam o país, se é aquilo que gostam e precisam, dou toda a força! Não é a minha forma de viajar, mas fico feliz que ao menos estejam a viajar, a espairecer, a descansar, a fugir da rotina e a recarregar energias para encarar a vida e seus dilemas.
      Concordo plenamente com a tua última frase, não o diria melhor :) Cada pessoa viaja da forma como quiser, desde que viaje para mim está optimo. Viajem moços/as!! :D :D

      Delete
  6. Marta, também sou das que prefere descobrir e viajar lentamente à "turistar" e já me identifiquei com seu blog nisso!
    E me interessei por conhecer esse lugar, que me pareceu mais simpático mesmo que Dublin! :)
    Parabéns pelo post!
    Um beijinho,
    Ana Christ

    ReplyDelete
  7. Fiquei com tanta vontade de conhecer Cork 😊 Tenho uma amiga que também já lá esteve a adorou. A Irlanda atrai-me muito mas ainda não visitei. Adorei o post

    ReplyDelete
  8. Olá Marta, boa noite.
    Já estive na Irlanda mas infelizmente Cork não. Adorei o que vi deste país por isso Cork iria gostar de certeza. Excelentes dicas

    ReplyDelete
  9. Olá Marta! De facto, não conhecia, mas Cork parece ser encantadora. Adorei o detalhe do Castelo. Mas, conta, tinhas que beijar a parede virada ao contrário? Explicaram porquê? :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. É uma questão de posicionamento Marlene, nada mais. Estava lá um senhor a ajudar-te. E claro, como bom sitio turístico estava lá a lata das tips :D

      Delete
  10. Esse texto chegou em boa hora. Ando planejando uma viagem demorada à Irlanda e vai ser bom poder contar com dicas de Cork. E tem de tudo: gastronomia, street art, castelos e natureza. Que bom. Abraços, Luciana

    ReplyDelete
  11. Por acaso (há algum tempo já) eu e o Tiago, procurando destinos de viagem, ainda ponderamos Cork, pelo preço acessível da viagem, mas acabamos por não ir. Talvez porque na altura tenhamos achado que por se tratar de um local pequeno e pouco conhecido não teria grandes atrativos e também por ser viagem de inverno. Ainda bem que vi este teu post, pois é um local que vou reconsiderar no futuro ;) Eu tenho um pouco das duas o viajar e o "turistar" lol. Confesso que não consigo desligar do "turistar" em certos locais, pois sou apaixonada pelos monumentos antigos (catedrais, igrejas, pontes, castelos) e nalguns locais há imensos...ufaaa então é complicado fugir. Mas também tenho o outro lado. Já fui a locais como Bristol, Bath e Salisbury (AMEI os dois últimos) sem qualquer noção do que ver ou fazer e foi super bom, apenas ir andando e descobrindo as cidades. Sendo que nestas 3 apenas me lembro de ter ido visitar um monumento...a catedral de Salisbury...que amei claro! Kiss my friend*

    ReplyDelete
  12. Cork parece uma cidade muito interessante. Na minha passagem pela Irlanda ainda pensei em dar lá um salto, mas como concordo com a tua frase "para mim isso não é viajar, mas sim "turistar", deixei para um futuro próximo!

    ReplyDelete
  13. Marta concordo com você em questão aos tipos de viagem. Adoro viajar para valer, conhecer as pessoas locais e passar bastante tempo explorando o lugar. Meu mochilão pela Asia durou 9 meses porque queria explorar cada cidade com tempo. Amei as dicas de Cork e suas fotos estão lindíssimas.

    ReplyDelete
  14. Aiii minha Irlanda pitoresca... em breve! Entretanto, vou andar coladinha aqui a ver se saem mais posts sobre a tua viagem por lá. ;)

    Ainda me faltam planear uns dias... Alguma coisa que queiras partilhar sobre a costa oeste? Galway? :)

    Continua com estes posts que eu devoro-os! :D

    Joan of July

    ReplyDelete
  15. Pois já somos duas. Não sei como é que as pessoas fazem essas "viagens", que as minhas passadas semanas de férias (viagem ao estrangeiro, diga-se) nunca chegavam para nada. É que nem metade se via, mesmo numa só cidade.

    Eu não diria que não a uma visita à Irlanda e Irlanda do Norte. Vou lá estar próxima nos próximos anos, só não sei é se terei disponibilidade para fazer alguma viagem. As fotografias estão fantásticas :)

    ReplyDelete
  16. Tão giras as fotos! Quero conhecer Cork já! ;)

    Lina Soares
    http://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt

    ReplyDelete
  17. Antes de ler isto aqui, nunca tinha ouvido falar em Cork... Mas não me sinto mal, agora já conheço, e a verdade é que há tantas cidades no mundo, não podemos saber o nome de todas elas, não é? Cork parece um local bem interessante. Confesso que gosto particularmente de cidades pequenas, que se podem facilmente percorrer a pé (a minha forma preferida de explorar uma cidade). Fiquei com imensa curiosidade em relação ao Old English Market! Adorei a dica da pint, sem dúvida que não me vou esquecer (espero que isso ainda esteja em vigor quando for à cidade - que não sei quando será, mas irei um dia de certeza).

    Acho que dava para se escrever um livro inteiro só sobre as diferentes formas de viajar :) Eu não consigo andar a correr de um lado para o outro, prefiro ter o meu tempo e ver menos coisas do que andar a correr e não aproveitar nada de jeito. Por isso é que não gosto nada de visitas organizadas: são sempre muito rápidas e nem me deixam respirar o local. Eu até compreendo, é mais fácil e depois tens imensas fotografias para provar que estiveste nos sítios x, y e z. O meu problema é que se perde a essência, sabes? Apenas viste, tiraste uma foto, e seguiste em frente.

    ReplyDelete
  18. Olá Marta! Estou a pensar ir à Irlanda no fim do ano e esta foi uma óptima dica. De facto, não queria ir só a Dublin, mas não sabia por onde explorar. Muito obrigada pela dica. PS- adoro o teu estilo de escrita

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yuppie Mafalda, Irlanda é linda demais! Vale a pena ires a Cork, promessa de escoteira :D Se precisares de alguma info entra é só dizer!
      Ps - Uauuu obrigada <3

      Delete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.