QUINTA DA REGALEIRA EM SINTRA



Estou a morar há menos de dois meses em Lisboa e se calhar até já visitei mais lugares do que os próprios habitantes desde sempre desta grande cidade. 
Admito que o primeiro mês foi de pura adaptação, desde 2011 que não tinha uma casa, vivia no Mundo, numa tenda de campismo, num hostel, na casa dum amigo ou até numa rede entre duas palmeiras. Cheguei a dormir em estações de comboios e autocarros e até em bombas de gasolina. Foi toda uma fase da minha vida de pura exploração do nosso planeta com pouco dinheiro e exploração de mim mesma, dos meus limites, da minha paciência. 

Neste segundo mês já estou apta para correr essa Lisboa fora, de pegar nos meus ténis da montanha e na mochila e partir. Só que estou tão habituada a viajar com o Bruno que quando vou sozinha não tem tanta piada.
Na semana passada o meu querido irmão (siiim tenho um mega irmão 9 anos mais velhote) resolveu visitar a mana, cá para mim foi para averiguar se vivia em condições, e o Bruno iniciou as férias da faculdade então, exploradores natos e assumidos, lá fomos ver como é essa Lisboa e arredores. Tenho a dizer que cada dia que passa estou mais encantada com esta cidade, estou mesmo feliz desta decisão meio que louca de viver na capital. 

Há uns anos atrás estava a comentar com a minha mãe que Sintra era o meu sitio preferido de Portugal e ela disse-me de imediato que tinha de visitar um lugar encantado por lá chamado de Quinta da Regaleira. Fiquei com aquilo na cabeça mas nunca mais fui a Sintra. Em Julho quando participei do bloggers camp fiquei umas noites na casa da Andresa e ela falou-me dessa Quinta, só que não tinha tempo. 

Desta vez, com dois exploradores e um carro, a morar em Lisboa não havia desculpas, ahhh pois não meus filhos!





Mal entramos na Quinta fiquei imediatamente rendida. Os meus olhos não podiam estar mais contentes. Os meninos pegaram no mapa e logo percebemos que era enorme e para conseguirmos ver tudo teríamos de nos organizar bem. Se por acaso estão a pensar fazer uma visita à Quinta então vão a pensar em ficar lá no minimo dos minimos 3 horas. 

Com tamanha beleza não parava de disparar fotografias, parecia uma criança com um brinquedo novo. Esta Quinta para além de ter imensas torres e ser uma perdição para qualquer explorador que adore história com natureza misturadas, tem 2 poços enormes que hoje em dia não têm água e que podemos descer pelas escadas. Ao passear vais ouvir uma cascata. Os teus olhos vão ficar vidrados e vais querer passar as rochas dentro da água coberta de verde. Daí liga a lanterna - eu saquei a app de propósito - e anda pelas grutas que te vão levar a diferentes locais. 

Não vou entrar em detalhes nesta publicação sobre a história do local mas quero deixar bem claro que não me considero uma pessoa romântica mas fiquei apaixonada por cada detalhe da construção do palácio, dos muros, das arcadas, do musgo... Todo o cantinho era motivo para uma fotografia de um beijinho com o Bruno :D















Podem entrar dentro do Palácio e vão encontrar salas repletas de arte pitoresca e ainda um autêntico museu a explicar toda a História inerente à Quinta da Regaleira. Infelizmente os meninos estavam em pulgas para irmos embora pois queriam ir ao Estádio da Luz ver o Benfica, então já não deu tempo para ler absolutamente nada. Quem me dera ter um guia naquela altura! Na verdade, se forem um grupo de seis pessoas ou mais, fazem visitas guiadas com horários estipulados. 

Recomendo vivamente este local a qualquer pessoa, tenho a certeza que vão adorar explorar cada jardim, fonte, gruta :) 

Morada: Quinta da Regaleira, 2710-567 Sintra
Valor: 6€ - bilhete normal ou 4€ - bilhete para estudante e com Cartão Jovem. 







14 comments:

  1. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  2. Que sítio mágico <3 já não a visito há tanto tempo e agora vendo as tuas fotos fiquei mesmo com saudades!

    Feliz Natal, Martinha <3

    Jiji

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu entendo, não vejo a hora de voltar!

      Feliz Natal jiji linda**

      Delete
  3. Tens toda a razão porque eu só fui à Quinta da Regaleira, em visita mesmo, pela primeira vez há uns meses. E vivo aqui há 30 anos ahah :)

    <3

    ReplyDelete
    Replies
    1. Hehe eu estou para aqui a falar e também sou guilty, uma algarvia que nunca foi ao pego do inferno algo de muito errado se passa :D

      Delete
  4. Todos os lugares de Sintra são magníficos, mas a Quinta da Regaleira é dos meus favoritos - em conjunto com o Convento dos Capuchos, muito diferente mas igualmente belo. :)
    http://aondenaoestou.blogspot.pt/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu bem disse ao meu moço que o melhor e passarmos uns dias em Sintra para conhecer mais sítios mágicos :) o convento dos capuchos vai ser o próximo, aí se vai!

      Delete
  5. Marta, estás a ficar uma expert na região!;)
    Ando há imenso tempo para visitar a Quinta da Regaleira e depois de te ler ainda fiquei com mais vontade!
    Bjs
    Sunny November

    ReplyDelete
    Replies
    1. O meu verbo preferido é explorar :) Quando quiseres te juntar estás à vontade. Mas siiiim vai lá à Quinta que os miúdos iam adorar!

      Delete
  6. Sempre ouvi falar muito bem desse sítio e quando fui a Sintra, pela primeira vez este ano com uma amiga minha, escolhemos a quinta por ser o sítio mais barato. Adorei, claro, adorei os cantinhos escondidos, as sombras das árvores e a água que volta e meia se ouvia. Aquilo não é turístico, transcende :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Fiquei encantada com tamanha beleza! É verdade, a água ouvia-se em todo o lado. E cada canto, uma surpresa. Aposto que se voltarmos, vamos encontrar tesouros que ainda não tinhamos visto por lá.

      Delete
  7. Que lindoooooo! Opa já estou para ir aí há vidas. A ver se resolvo isso urgentemente :)

    ReplyDelete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.