OPINIÃO DO LIVRO: #GIRLBOSS


Há muito tempo que andava de roda deste livro. Assim que descobri que no Book Depository não pagamos portes de envio, decidi dar uma olhadela e saber se haviam livros disponiveis no site que estavam na minha lista. O #GIRLBOSS estava e nem hesitei, num daqueles momentos de compra sem pensar mais, adquiri o livro.
Admito que estava à espera que este livro nos ensinasse artimanhas de como abrir uma empresa, mas não esperem que isso aconteça :) No entanto, fiquei vidrada no livro ao ponto de o ler num só dia. Quando isto acontece quer dizer que estou mesmo a adorar. 

A autora do livro chama-se Sophia Amoruso,  actualmente dona da empresa Nasty Girl que vale mais de 100 milhões de dólares. What? Leram bem. É considerada uma das empresas que cresceu mais rapidamente do Mundo, estamos a falar de oito anos. O-i-t-o. Mas como isto é possivel? Perguntam vocês. 
A Sophia conta-nos a sua história de uma forma muito franca, utilizando um vocabulário de como quem está a falar com os amigos dela. Penso que este foi um dos factores que me fez ler o livro tão rapidamente. Esta menina nascida em 1984 sempre foi uma rebelde. Conta-nos como numa fase louca da sua adolescência roubava nas lojas. Chegava a roubar livros best-seller para depois vender na amazon. 

"But school wasn't my jam, and the whole philosophy behind this book is that true sucess lies in knowing your weaknesses and playing to your strenghts."

Até podemos pensar que sendo uma bilionária deve ter muitos estudos e tal, mas não. Ela nem terminou os estudos, muito menos foi para a faculdade. Quando tinha vinte e picos, desistiu da ideia de ser ladra pois foi apanhada a roubar tampões no supermercado. Ficou arrasada e pensou que aquilo não era vida para ela. Trabalhou um mês aqui, um mês ali, retirando sempre alguma aprendizagem, só que não conseguia ficar por muito tempo. 
Um dia descobriu que tinha uma hérnia e foi a partir daí que tudo começou.Tinha de arranjar urgentemente um trabalho, pois precisava de um seguro de saúde para ser operada. Foi então trabalhar para uma universidade onde tinha imenso tempo livre. Nessa altura a rede social My Space estava em altas e ela recebia imensas mensagens todos os dias de pessoas a divulgar as suas lojas vintage e peças em segunda mão. 

Assim que conseguiu o seguro de saúde tão desejado despediu-se, como seria de esperar. Um dia foi ao Craigslist e encontrou um anúncio de um grupo de teatro que iria terminar e que tinha imensas peças de roupa para vender, entre elas maravilhosas peças vintage. Sophia nem pensou duas vezes e comprou tudo. Agora que já tinha um bom stock de roupa estava decidida a abrir uma conta no Ebay. Logo percebeu que estava a ser bem sucedida e era um trabalho que dava-lhe prazer: procurar roupa por lojas e mercados de segunda mão, tirar boas fotografias e fazer descrições interessantes. Ela tinha mesmo olho para o negócio, sabia as peças mais requisitadas conforme a moda, ao mesmo tempo que respondia a todos os comentários e mensagens no seu My Space

"Each time you show up to work and work hard and do your best at every thing you can do, you're planting seeds for a life that you can only hope will grow beyond your wildest dreams."

O seu pseudo-negócio estava a crescer a olhos vistos, dando-lhe mais vontade de trabalhar arduamente. Praticamente só saía de casa uma vez por dia para ir ao Starbucks! Logo aqui podemos ver que nada nos é oferecido de bandeja, por detrás de um negócio estão muitas horas de sono perdido e trabalho duro. 
A uma certa altura decidiu que era altura de contratar uma assistente. O seu negócio no ebay estava mesmo em altas! Os outros vendedores já estavam meio chateados que a Sophia "roubava" fregueses então assim que viam anomalias nas descrições, denunciavam. Fartinha desta guerrilha online, decidiu que era a altura certa de abrir o seu próprio site de venda de roupa vintage que chamou de Nasty Girl Vintage

Como vêm, o crescimento deste negócio fez-se de uma forma pouco usual. Sem querer, a Sophie estava a cativar os seus clientes, respondendo sempre no My Space e escolhia produtos que iriam vender bem. Leva-me a crer que esta mulher nasceu para isto, já estava incutido nos seus genes. 

Além da sua história, que acabei de fazer um breve resumo, o livro tem outros capítulos com temas interessantes como: "The Power of Magical Thinking", "Iam the Antifashion", "On hiring, staying employed and firing", "Taking care of (your) business", "Creativity is everything", "The Chances". No final de cada capítulo contamos com um testemunho diferente de uma #girlboss.

Sophia mostra-nos que qualquer pessoa pode abrir um negócio desde que "In whatever you do, you're not going to stand out unless you think big and have ideas that are truly original. That comes from tapping into your own creativity, not obsessing over what everyone else is doing". As dicas partilhadas no livro são sentidas, são dicas que vêm de uma pessoa que estava perdida no Mundo e que, de uma forma natural, conseguiu encontrar o seu espaço, o que realmente a satisfaz e faz feliz. Sem dúvida, um livro motivador, carregado de inspiração com uma linguagem familiar. 

Vocês já leram o #GIRLBOSS? Ou está na vossa lista?

PS - Fiquei tão feliz com os vossos comentários na minha última publicação. Senti o vosso apoio desse lado, nem imaginam o quanto significa para mim. Obrigada do coração :)))

7 comments:

  1. Que deusa! Realmente parece que o sucesso lhe estava nos genes, foi só encontrar o caminho certo :) são exemplos a ter em conta!

    Jiji

    ReplyDelete
    Replies
    1. São mesmo excelentes exemplos, de casos raros, a mostrar que tudo realmente é possível!

      Delete
  2. Fiquei curiosa sobre o livro :)

    ReplyDelete
  3. Já vi várias opiniões sobre esse livro, toda a gente gosta imenso. Talvez lhe dê uma espreitadela :)

    ReplyDelete
  4. Ainda não peguei nele, mas está na lista de livros a ler!
    (e agora ainda fiquei com mais curiosidade ;) )

    ReplyDelete
  5. Não conhecia, nem o livro nem o site. Admito que não tenho uma tendência natural para pegar nesse tipo de livros. Não sei porquê, mas nunca me atraíram. No entanto, desde que criei o blog que cada vez me interesso mais por histórias dessas, por livros relacionados com projectos e as pessoas que os criaram, pelo que este vai ficar anotado para uma futura leitura!

    ReplyDelete
  6. Já tinha ouvido falar e está na minha lista de desejos, parece muito inspirador. Beijinho

    ReplyDelete

Grata por comentares, adoro saber o que passa pela tua mente.